Mercado abrirá em 4 h 21 min
  • BOVESPA

    119.297,13
    +485,13 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.503,71
    +151,51 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,95
    +0,77 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.746,40
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    64.536,30
    +3.577,04 (+5,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.396,56
    +102,57 (+7,93%)
     
  • S&P500

    4.141,59
    +13,60 (+0,33%)
     
  • DOW JONES

    33.677,27
    -68,13 (-0,20%)
     
  • FTSE

    6.899,27
    +8,78 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    28.900,83
    +403,58 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    29.620,99
    +82,29 (+0,28%)
     
  • NASDAQ

    13.991,00
    +15,25 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,8422
    +0,0110 (+0,16%)
     

Plano tributário de Biden troca subsídios a combustível fóssil por incentivos a energia limpa, diz Tesouro

·1 minuto de leitura
O presidente dos EUA, Joe Biden

WASHINGTON (Reuters) - O governo do presidente norte-americano, Joe Biden, divulgou nesta quarta-feira um plano tributário que substituiria alívio fiscal para empresas de combustíveis fósseis por incentivos à produção de energia limpa, informou o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos.

A proposta faz parte de um plano mais amplo de tributos que inclui aumento da alíquota do imposto de renda corporativo de 21% para 28%, com objetivo de ajudar a financiar o megapacote de infraestrutura de mais de 2 trilhões de dólares apresentado por Biden.

Um escritório do Departamento do Tesouro estimou que a eliminação dos subsídios para as empresas de combustíveis fósseis aumentaria as receitas fiscais do governo em mais de 35 bilhões de dólares na próxima década.

(Por Jonathan Oatis)