Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.094,22 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,95 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.413,93
    +86,54 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,15 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,82 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Plano de tarifa digital da UE não afeta imposto global, diz OCDE

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O plano da União Europeia de propor um novo imposto sobre serviços digitais não deve prejudicar as negociações globais destinadas a eliminar tais tarifas, de acordo com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, que lidera as discussões.

“Sei com certeza que a União Europeia está muito consciente da importância deste acordo sobre a reforma tributária internacional”, disse Mathias Cormann, secretário-geral da OCDE, em entrevista na quinta-feira à Bloomberg Television.

“Eles também estão muito conscientes de não fazer nada que prejudique o sucesso dessa reforma tributária internacional. E estou muito confiante de que, por meio de novas conversas entre Estados Unidos, Europa e todas as outras partes interessadas, um caminho sensato a seguir será encontrado.”

Cormann falou à margem da reunião do Grupo dos 20 em Veneza, onde ministros das Finanças devem dar o sinal verde político a um acordo técnico entre 131 países sobre um imposto corporativo mínimo global e novas regras sobre como dividir as receitas tributárias obtidas com grandes multinacionais.

Os Estados Unidos argumentam que os impostos sobre serviços digitais discriminam as empresas do país. O acordo global visa substituir esses impostos por um novo sistema de arrecadação com base nos mercados onde as multinacionais fazem negócios.

Depois de participar do G20 em Veneza, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, viaja a Bruxelas para conversas com autoridades europeias. O ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, disse no início da semana que o plano da UE ainda não foi finalizado e que sua abordagem seria muito diferente do acordo da OCDE, pois todas as empresas seriam afetadas e não se trata de realocar lucros entre os países.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos