Mercado abrirá em 19 mins
  • BOVESPA

    99.621,58
    -969,83 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.061,61
    -373,84 (-0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,38
    -1,40 (-1,28%)
     
  • OURO

    1.804,10
    -13,40 (-0,74%)
     
  • BTC-USD

    19.211,76
    -815,51 (-4,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    411,23
    -28,44 (-6,47%)
     
  • S&P500

    3.818,83
    -2,72 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    31.029,31
    +82,32 (+0,27%)
     
  • FTSE

    7.170,32
    -142,00 (-1,94%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.565,50
    -125,50 (-1,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4362
    +0,0256 (+0,47%)
     

Plano para baratear gasolina deve impulsionar produção de açúcar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- O plano do governo para baratear os combustíveis e controlar a inflação pode desencadear um aumento na produção de açúcar no Brasil, maior exportador mundial, em um mercado que já deve ter superávit.

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que estabelece um teto entre 17% e 18% para o ICMS estadual sobre combustíveis, que responde por quase um terço dos preços finais. Caso passe no Senado, governadores e prefeitos provavelmente recorrerão ao Supremo Tribunal Federal, alegando que a lei interfere na autonomia dos estados.

Na segunda-feira, O presidente Jair Bolsonaro anunciou mais detalhes de seus esforços para reduzir os custos de energia. Seu governo vai eliminar todos os impostos federais sobre gasolina e etanol até o final do ano, e convidou os estados a fazerem o mesmo para o diesel e o gás natural, dizendo que o Tesouro compensaria a perda de receita.

A redução do ICMS tornaria o etanol menos competitivo em relação à gasolina e provavelmente levaria a uma maior produção de açúcar.

As vendas de etanol das usinas caíram 24% na primeira quinzena de maio, segundo dados da Unica. Os preços do etanol hidratado, que pode abastecer carros flex, caíram 12% desde o início de maio em São Paulo. Isso foi logo após o aumento da pressão do governo sobre a Petrobras para segurar os preços da gasolina em ano de eleição.

A política atual é um golpe para as usinas, que investiram nos últimos anos na esperança de expansão, disse Michael McDougall, diretor administrativo da Paragon Global Markets. “A demanda por etanol ficará restrita se a Petrobras não aumentar os preços da gasolina, e será reduzida ainda mais se o ICMS for aprovado”, disse.

A “euforia” do mercado por um mix de produção mais favorável ao etanol ficou para trás, disse Bruno Lima, gerente de risco sênior da StoneX Financial. A última medida de Bolsonaro pode fazer os preços do etanol caírem mais 20%, acrescentou.

Dadas as perspectivas de deterioração, as usinas devem começar a desviar mais cana para produzir açúcar, disse Lima. A StoneX projeta que usinas na região Centro-Sul do país usarão em média 55,2% da cana para produzir etanol nesta safra, menos do que os 59,2% usados para combustível na primeira quinzena de maio.

Em Nova York, os futuros de açúcar bruto caíram 3% na terça-feira, a maior queda desde 22 de abril.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos