Mercado fechará em 6 h 4 min
  • BOVESPA

    110.188,57
    +787,16 (+0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.020,65
    +221,19 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,38
    +0,13 (+0,18%)
     
  • OURO

    1.785,90
    +3,50 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    16.813,10
    -189,61 (-1,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    394,25
    -7,55 (-1,88%)
     
  • S&P500

    3.941,26
    -57,58 (-1,44%)
     
  • DOW JONES

    33.596,34
    -350,76 (-1,03%)
     
  • FTSE

    7.510,35
    -11,04 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    18.814,82
    -626,36 (-3,22%)
     
  • NIKKEI

    27.686,40
    -199,47 (-0,72%)
     
  • NASDAQ

    11.443,75
    -122,25 (-1,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4992
    +0,0205 (+0,37%)
     

Plano da Netflix com anúncios estreia sem rodar em Chromecasts e Apple TV

O plano Básico com anúncios, da Netflix, não roda em todos os dispositivos. A versão mais econômica com propagandas entre filmes e séries foi lançada neste mês, mas só funciona em aparelhos e apps "mais modernos", excluindo, mais notavelmente, a maioria das gerações do Chromecast e Apple TV.

Na Central de Ajuda da Netflix, diversos usuários reclamam de um erro sobre a compatibilidade do plano com determinadas plataformas. A mais notável é a falta de suporte ao Apple TV. Embora o aparelho esteja na lista de aparelhos oficialmente suportados, a empresa disse que ainda não há compatibilidade — o que indica um suporte futuro.

Outro aparelho excluído é o Chromecast. Somente o modelo mais recente do aparelho, aquele que roda o Google TV de fábrica, consegue executar o plano Básico. Todos os Chromecasts comprados antes de setembro de 2022, como a popular versão 4K, não possuem compatibilidade no momento.

O plano com anúncios da Netflix não roda em todos os dispositivos (Imagem: Reprodução/Netflix)
O plano com anúncios da Netflix não roda em todos os dispositivos (Imagem: Reprodução/Netflix)

A Netflix não esclareceu por que essa incompatibilidade ocorre, mas há algumas hipóteses levantadas pelos usuários. A mais provável é a tecnologia usada para inserir as propagandas, já que o aplicativo antigo não foi projetado em uma linguagem de programação capaz de adicionar vídeos externos no meio da experiência.

A outra pode ser pela simples falta de tempo, a velha estratégia de correr para lançar um plano mais barato, na tentativa de frear a perda de usuários. Com preços muito mais baixos, os concorrentes têm conseguido roubar a clientela fiel da Netflix. A própria Disney + planeja lançar também um plano semelhante no começo de 2023 nos Estados Unidos.

Quais aparelhos NÃO são compatíveis com o plano Básico

Alguns outros dispositivos também estão impedidos de acessar ao catálogo do streaming por esse plano com anúncios. São eles:

  • Dispositivos iOS não atualizados para iOS 15 ou posterior;

  • Dispositivos Android em versões anteriores a 7;

  • App para PlayStation 3

  • Aplicativo Netflix para Windows

  • Em sistemas Linux, usar o Chrome (não o Chromium) ou o Firefox (com o DRM ativado nas configurações) deve funcionar com o plano Básico com anúncios da Netflix.

Diferentemente do Chromecast e do Apple TV, que podem ser suportados em breve, os aparelhos acima são totalmente incompatíveis. É uma lista pequena, porém relevante a ser considerada, já que nem todos desfrutam de dispositivos de última geração.

Quais as vantagens e desvantagens do plano

O plano Básico com anúncios vai sair por R$ 18,90 ao mês no Brasil e foi liberado no dia 3 de novembro, às 13h (horário de Brasília). São 12 países que já contam com a modalidade: Brasil, Alemanha, Austrália, Canadá, Coreia, Espanha, Estados Unidos, França, Itália, Japão, México e Reino Unido.

Quem optar por essa modalidade mais baratinha deverá assistir a cinco minutos de anúncios por hora, ter acesso de somente um dispositivo por vez, não poderá baixar conteúdo para assistir offline e ainda será limitado à resolução 720p. Por outro lado, poderá desfrutar do catálogo por um preço até três vezes menor que o atual.

No lançamento, os anúncios serão de 15 ou 30 segundos, exibidos antes e durante as séries e os filmes. As marcas e empresas dispostas a colocar suas propagandas poderão fazer o direcionamento por país e por gênero da mídia — exibir um trailer de filme de ação durante um filme de ação é mais eficaz do que fazê-lo em um dorama, por exemplo.

Os anunciantes também poderão evitar que seus anúncios apareçam em conteúdos que não têm a ver com a marca. Assim, será possível excluir as propagandas de conteúdos com nudez, sexo, violência e outras temáticas adultas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: