Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,37
    -0,08 (-0,09%)
     
  • OURO

    1.718,10
    -2,70 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    19.997,92
    -377,03 (-1,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,89
    -8,23 (-1,78%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.840,48
    -171,67 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    27.176,97
    -134,33 (-0,49%)
     
  • NASDAQ

    11.539,00
    -2,75 (-0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0965
    -0,0170 (-0,33%)
     

Pixelbook é cancelado pelo Google

A linha Pixelbook de Chroomebooks não deve ganhar novos representantes. De acordo com o portal The Verge, o projeto foi cancelado pelo Google para que os recursos possam ser redirecionados para outros produtos da marca com maior retorno.

Google Pixelbook Go ainda é vendido em site oficial (Imagem: Divulgação/Google)
Google Pixelbook Go ainda é vendido em site oficial (Imagem: Divulgação/Google)

A mudança de estratégia foi determinada recentemente, e está dentro de uma política de corte de custos da empresa. Apenas alguns meses atrás, o chefe de hardware do Google Rick Osterloh tinha dito que mais Pixelbooks seriam lançados no futuro, o que não deve mais se concretizar.

Com isso, o time que trabalhava em novos Pixelbooks foi dissolvido. Sundar Pichai, CEO da companhia, afirmou em meses passados que pretendia reduzir o ritmo de contratações e cortar alguns projetos, para entender onde os investimentos se sobrepõem.

Chromebooks ganharam popularidade recentemente

Marca deve redirecionar recursos para outros produtos (Imagem: Divulgação/Google)
Marca deve redirecionar recursos para outros produtos (Imagem: Divulgação/Google)

A decisão foi tomada apenas alguns meses depois do “boom” de Chromebooks, que são relativamente populares entre estudantes nos Estados Unidos. Com a pandemia e a necessidade de estudos remotos, a quantidade de dispositivos vendidos cresceu bastante, tendência que não se manteve após a volta às aulas presenciais.

O Google já não lançava um laptop próprio há três anos, mesmo que ainda venda o Pixelbook Go em sua loja oficial. Entretanto, o produto já mostra a sua idade, pois suas versões mais avançadas contam com um processador Intel Core i7 de oitava geração.

Mesmo assim, seu conjunto de especificações ainda é bastante suficiente para as tarefas típicas de estudantes, ou mesmo usuários domésticos em geral. Suas configurações chegam a 16 GB de RAM e 256 GB de armazenamento interno, enquanto o display tem 13,3 polegadas com resolução 4K, e a bateria oferece até 12 horas de uso.

No momento, os planos do Google estão voltados para seus novos celulares topos de linha. Os modelos Pixel 7 e Pixel 7 Pro serão apresentados no dia 7 de outubro, com a próxima versão do chip Tensor e outras novidades.

Além disso, a marca ainda deverá entregar mais dois produtos: o relógio Pixel Watch, e um tablet com a marca Pixel. O objetivo é disputar o mercado com a Apple, que tem mais tradição nestes formatos com o Apple Watch e o iPad, respectivamente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: