Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.221,16
    -4.356,17 (-7,44%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Pixel Fold tem detalhes de câmeras vazados em arquivos do Google

·3 min de leitura

Apesar de já ter apresentado a linha Pixel 6 com sensor principal Samsung GN1 de 50 MP, o Google não irá implementar o componente no seu primeiro celular dobrável. De acordo com informações divulgadas pelo portal 9to5Google, o até então chamado Pixel Fold terá equipado o Sony IMX363 de 12,2 MP, mesmo sensor visto nos modelos da marca até o Pixel 5.

Pixel dobrável deverá ter câmera principal do Pixel 5 (Imagem: WaqarKhanTech)
Pixel dobrável deverá ter câmera principal do Pixel 5 (Imagem: WaqarKhanTech)

Os dados foram descobertos por meio de arquivos associados com a última versão do aplicativo Google Camera, em que a palavra "Pitpit" é utilizada para fazer referência ao dobrável — em momentos anteriores, ele também recebeu o codinome "Passport", ou seja, ambos os códigos são pensados para o mesmo aparelho, com algumas mudanças pontuais que teriam sido implementadas no processo interno de desenvolvimento.

Ao não utilizar o melhor sensor disponível no Pixel Fold, o Google deverá seguir passos similares a outras marcas que possuem smartphones com telas flexíveis — a Samsung, por exemplo, não equipa o Galaxy Z Fold 3 com o mesmo conjunto de câmeras que é visto no Galaxy S21 Ultra, seu modelo mais robusto para fotografia até então. O principal motivo apontado para essa escolha é relacionado com a espessura dos aparelhos, já que as companhias preferem priorizar um aparelho com dimensões mais finas quando não está dobrado, especialmente no módulo de câmeras.

Com isso, o Google opta por utilizar componentes que já conhece de gerações anteriores, para otimizar de forma mais eficiente os recursos de software. A companhia utiliza esse sensor Sony IMX363 desde o Pixel 3, e confiou na alta qualidade do processamento das imagens para mantê-lo desde 2018, em três gerações de seu celular.

Cãmera principal será a mesma utilizada também nos Pixel 3 e 4 (Imagem: WaqarKhanTech/LetsGoDigital)
Cãmera principal será a mesma utilizada também nos Pixel 3 e 4 (Imagem: WaqarKhanTech/LetsGoDigital)

Porém, o Pixel Fold poderá ter o Sony IMX386 de 12 MP para a câmera ultrawide, mesmo sensor que é equipado na linha Pixel 6. Dentro dos códigos descobertos, existe uma referência dessa câmera em união com a palavra "folded", indicando que possivelmente as fotos com grande campo de visão só poderão ser capturadas quando o aparelho estiver fechado.

O celular dobrável ainda deve ter mais dois sensores Sony IMX355 de 8 MP para selfies — o mesmo do Google Pixel 6, mas não do Google Pixel 6 Pro —, em que um deles ficará posicionado no display interno enquanto o outro aparecerá na tela externa. É provável que o Google faça questão de utilizar exatamente o mesmo conjunto para os dois casos, para que as fotos ofereçam características iguais em imagens capturadas com o aparelho aberto ou fechado.

Arquivos também confirmam infomações sobre lançamento

Dispositivo será apresentado em 2022 (Imagem: WaqarKhanTech/LetsGoDigital)
Dispositivo será apresentado em 2022 (Imagem: WaqarKhanTech/LetsGoDigital)

Outros arquivos internos do Google Camera também confirmaram que o dispositivo dobrável deverá ser lançado no ano que vem. Nos códigos, o aplicativo faz referência a várias gerações do Pixel junto com seu ano de apresentação, no padrão "isPixel2019" para o Pixel 4 e Pixel 4 XL, ou "isPixel2019MidRange" no caso do Pixel 3a e Pixel 3a XL. A nomenclatura “isPixel2022Foldable” é vista nas últimas versões, o que comprova as intenções da marca e demonstra que o aparelho está em fases finais de desenvolvimento.

Esse prazo já era rumorado por conta da futura apresentação do Android 12L, uma variante do sistema operacional adaptada para tablets e celulares dobráveis. É provável que o Google faça uma apresentação oficial conjunta do aparelho e da nova versão do Android, assim como geralmente acontece com as sucessivas gerações do Pixel — esse evento deverá acontecer no mínimo em março de 2022, mas existe a possibilidade de que ocorra meses depois deste prazo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos