Mercado abrirá em 9 h 56 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,69
    +0,30 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.878,10
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    13.279,81
    +68,89 (+0,52%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,72
    -9,97 (-3,66%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.435,17
    -273,63 (-1,11%)
     
  • NIKKEI

    23.245,69
    -172,82 (-0,74%)
     
  • NASDAQ

    11.237,00
    +104,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7398
    +0,0054 (+0,08%)
     

PIX será usado em transferências internacionais no futuro, diz BC

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
PIX também para transferências internacionais. (Foto: Allan Carvalho/NurPhoto via Getty Images)
PIX também para transferências internacionais. (Foto: Allan Carvalho/NurPhoto via Getty Images)

Em semana de cadastro de chaves nas instituições financeiras, o PIX continua rendendo entre os assuntos mais discutidos nos círculos econômicos e financeiros do país. Agora, segundo João Manoel Pinho de Mello, diretor do Banco Central, o sistema poderá ser usado no futuro para transferências internacionais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Mas, segundo Mello, isso deve ocorrer apenas em 2022 ou 2023, pois há outras prioridades na agenda de implementação. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia também

O PIX, sistema de transferências de valores instantâneos do Banco Central, entra em operação em novembro, e promete transferências gratuitas, 24 horas por dia, 7 dias por semana.

A possibilidade de transferências internacionais seria um avanço no sentido de modernização do sistema, mas segundo Mello, depende também da atualização da lei cambial, considerada hoje “arcaica” pelo BC.

"Dada a agenda abrangente, a internacionalização do PIX fica para depois. E também faz sentido ter a internacionalização do PIX após a lei cambial”, disse.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube