Mercado fechará em 4 h 31 min
  • BOVESPA

    107.570,69
    -1.370,99 (-1,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -909,02 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,57
    -1,57 (-1,84%)
     
  • OURO

    1.839,30
    +7,50 (+0,41%)
     
  • BTC-USD

    33.470,56
    -2.098,19 (-5,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    759,74
    +517,06 (+213,07%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,03 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.360,80
    -133,33 (-1,78%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    14.177,25
    -249,25 (-1,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1936
    +0,0036 (+0,06%)
     

Pix na máquina de cartão e no link garante melhor experiência, diz SumUp

·1 min de leitura

Entre as opções de uso do sistema de pagamento instantâneo (Pix) estão a máquina de cartão e os links de pagamento. Empreendedores podem escolher essas funções e, assim, oferecer uma experiência mais fluida para os clientes. Segundo a empresa de maquininhas SumUp, as opções têm trazido mais facilidades nas transações instantâneas.

Para transferências por Pix, é preciso que o consumidor tenha a chave do comerciante. Se errar algum número, o pagamento pode ir para outra conta por engano. Quando o empreendedor usa a máquina de cartão ou o link de pagamento, isso não ocorre.

Leandro Lovato, líder de produtos relacionados ao Pix na SumUp, diz que basta que o consumidor informe que deseja pagar com Pix e escaneie o QR Code do comerciante. "Pronto. O pagamento é realizado, o dinheiro é transferido e o cliente não precisa esperar o empreendedor verificar se a transação foi efetivada”, explica Leandro Lovato, líder de produtos relacionados ao Pix na SumUp.

O primeiro passo para usar a funcionalidade do Pix é ser cliente de uma fintech que tenha o recurso habilitado (Imagem: Reprodução/Banco Central)
O primeiro passo para usar a funcionalidade do Pix é ser cliente de uma fintech que tenha o recurso habilitado (Imagem: Reprodução/Banco Central)

O primeiro passo para usar a funcionalidade é ser cliente de uma fintech que tenha o recurso habilitado. Lovato destaca, ainda, que a Sumup não cobra taxas em transações por Pix realizadas a partir das máquinas de cartão e dos links de pagamento de clientes que têm conta digital da empresa.

O executivo lembra que o valor economizado ao adotar o recurso pode ser usado na manutenção ou na expansão dos negócios. "Outra opção é oferecer descontos e tornar a opção ainda mais vantajosa para o cliente final”, diz.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos