Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    105,84
    +0,08 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.806,30
    -1,00 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    18.911,65
    -1.297,27 (-6,42%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,82
    -26,65 (-6,18%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.502,75
    -26,75 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5056
    +0,0950 (+1,76%)
     

Pix e boleto disputam 2º lugar no ranking de meios de pagamento

O Pix e o boleto disputam o segundo lugar no ranking de meios de pagamento de e-commerce da Gmattos, consultoria que atende ao setor. Na liderança do ranking está o crédito, com 98,3% de aceitação.

O levantamento, realizado em maio, o boleto ostenta uma aceitação de 76,3%, e o Pix, 74,6%. No primeiro estudo da empresa, realizado em janeiro do ano passado, o Pix era o quinto do ranking, aceito por 16,9% dos comércios virtuais no Brasil, enquanto a aceitação do boleto era de 74,6%. Assim, a diferença inicial entre os dois formatos, de 57,7 pontos percentuais, praticamente sumiu em um ano e meio.

Alguns dos motivos para a ascensão seriam a estratégia de incentivo ao Pix adotada por vários lojistas. Em maio, a Gmattos contabilizou que 20% das lojas que aceitam Pix oferecem reais vantagens, como descontos de 3% a 18%, para instigar os consumidores a usar esse meio de pagamento. Em março, essa prática foi observada em 14% das lojas.

Crédito ainda é a modalidade de pagamento mais usada no e-commerce brasileiro (Imagem: Reprodução/Pexels/Pixabay)
Crédito ainda é a modalidade de pagamento mais usada no e-commerce brasileiro (Imagem: Reprodução/Pexels/Pixabay)

Pela avaliação da consultoria, o potencial de aceitação do Pix pode chegar a 91% a longo prazo, considerando o segmento de lojas que ainda não operam com essa forma de pagamento, mas que aceitam algum tipo de recebimento à vista (débito bandeira ou banco, ou boleto). Do grupo de lojas que ainda não aceitam Pix, apenas 9% não operam com pagamentos à vista. A expectativa é que o Pix supere o boleto já na próxima edição do estudo.

A empresa destaca que novos formatos de pagamento vêm despontando, como o desconto para pagamento em uma parcela, a oferta de parcelamento com juros para períodos mais longos e o Buy Now, Pay Later (BNPL), um parcelamento com juros e período maior, conhecido como crediário digital.

A edição de maio do Estudo de Pagamentos Gmattos analisou 59 lojas online de destaque no mercado brasileiro, dos mais diversos segmentos. Juntas, elas representam 85% do comércio eletrônico do país. A maior parte das observações aconteceu entre os dias 3 e 4 de maio de 2022.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos