Mercado abrirá em 8 h 46 min
  • BOVESPA

    107.664,35
    -786,85 (-0,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.102,55
    -339,66 (-0,75%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,88
    -0,35 (-0,43%)
     
  • OURO

    1.669,80
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    19.411,67
    -106,29 (-0,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,42
    -2,56 (-0,57%)
     
  • S&P500

    3.640,47
    -78,57 (-2,11%)
     
  • DOW JONES

    29.225,61
    -458,13 (-1,54%)
     
  • FTSE

    6.881,59
    -123,80 (-1,77%)
     
  • HANG SENG

    17.149,97
    -15,90 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    25.892,85
    -529,20 (-2,00%)
     
  • NASDAQ

    11.195,50
    -32,75 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2948
    -0,0032 (-0,06%)
     

PIX: começa em outubro limite de R$ 1 mil para transferências noturnas

·2 min de leitura
Asian woman hand using mobile phone with online transaction application, Concept e-commerce and internet online investment
Medida visa reduzir o número de golpes e sequestros, que saltaram após criação do PIX
(Getty Images)
  • Começa a valer em outubro medida que estabelece limite para transferências noturnas via PIX

  • Das 22h às 6h, usuário poderá transferir apenas R$ 1 mil

  • É possível solicitar a alteração do limite, com prazo máximo de 48h para mudança

O Banco Central anunciou nesta quinta-feira, 23, que valerá a partir do dia 4 de outubro a regra que estabelece um limite de R$ 1 mil para transferências via PIX entre 22h e 6h.

A nova medida está sendo tomada com o objetivo de ampliar a segurança do serviço de pagamentos. Nos sete primeiros meses de 2021, houve um aumento de 39,1% no número de sequestros relâmpagos com relação ao mesmo período do ano passado, uma vez que o PIX permite a transferência de qualquer valor, em qualquer dia e horário.

Leia também:

Caso o cliente deseje alterar o limite de R$ 1 mil, haverá um prazo mínimo de 24 horas e máximo de 48 horas para a mudança ser aprovada.

Além disso, as instituições devem passar a elaborar, até dia 16 de novembro, relatórios mensais com registros diários de fraudes ou tentativas de fraudes na prestação de serviços de pagamento e apontar quais medidas foram tomadas.

Como se proteger de fraudes

Segundo a Kaspersky Lab, algumas medidas são importantes para evitar golpes:

  • Sempre acesse os canais oficiais das empresas para confirmar se a promoção ou oferta existe. Na dúvida, entre em contato com o atendimento ao cliente.

  • Antes de clicar em um link, verifique o endereço para onde será redirecionado e o remetente para garantir que são genuínos.

  • Tenha atenção ao remetente. Como neste caso os cibercriminosos usam o ‘short-code’ legítimo, é necessário conhecer o golpe para desconfiar.

  • Se não tiver certeza de que a página é real e segura, não coloque informações pessoais ou realize pagamentos.