Mercado fechará em 4 h 40 min
  • BOVESPA

    101.471,49
    +707,89 (+0,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,92
    +166,09 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,97
    +1,40 (+1,28%)
     
  • OURO

    1.822,60
    -2,20 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    20.774,53
    +56,87 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    452,94
    +2,88 (+0,64%)
     
  • S&P500

    3.889,70
    -10,41 (-0,27%)
     
  • DOW JONES

    31.448,18
    +9,92 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.339,01
    +80,69 (+1,11%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.953,00
    -87,50 (-0,73%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5131
    -0,0310 (-0,56%)
     

PIX: 1/3 dos brasileiros já sofreu golpe ou conhece outras vítimas

Mais de um ano e meio após seu lançamento, o PIX permanece sendo um dos principais assuntos financeiros do país, seja por sua grande adoção ou pelas inúmeras fraudes e golpes financeiros que vem ocorrendo através da ferramenta. A situação dos crimes fica ainda mais grave quando se tem noção que 66,4% da população do país afirma não saber como proceder em caso de ataques que envolvem o sistema do Banco Central.

A porcentagem faz parte de um levantamento inédito realizado pelas plataformas iDinheiro e Melhor Plano, do grupo Méliuz/CASH3, sobre segurança digital e o PIX. Para chegar aos resultados, as companhias compilaram e analisaram respostas de 1,3 mil entrevistados, em meio a questões como a frequência de uso da ferramenta do Banco Central e da insegurança ao pagar via aplicativo.

Gráfico mostrando quantos entrevistados sabem como agir em caso de se tornarem vítimas de golpes do PIX. (Imagem: Reprodução/iDinheiro)
Gráfico mostrando quantos entrevistados sabem como agir em caso de se tornarem vítimas de golpes do PIX. (Imagem: Reprodução/iDinheiro)

Na pesquisa, 35,2% dos entrevistados (um terço), ao serem questionados a respeito da experiência com atividades suspeitas no pagamento instantâneo, assinalaram ter vivenciado os chamados “golpes do PIX” ou conhecer outra pessoa lesada após a ação de criminosos. Além disso, 66,4% afirmaram não saber como proceder em caso de se tornarem vítimas desses crimes, independente do tipo de situação for aplicada pelos bandidos.

<em>Gráfico mostrando quantos entrevistados se sente seguro usando o PIX. (Imagem: Reprodução/iDinheiro)</em>
Gráfico mostrando quantos entrevistados se sente seguro usando o PIX. (Imagem: Reprodução/iDinheiro)

Mesmo nesse cenário, porém, 74,6% dos entrevistados afirmaram que não se sentem inseguros quando acessam o PIX — número otimista considerando a quantidade de crimes relacionados ao sistema relatados desde seu lançamento, com somente em 2021 cerca de 2 milhões de tentativas sendo bloqueadas pela Receita Federal em todo o Brasil.

Sucesso do PIX, mesmo em meio a crimes, é aparente

Mesmo em meio a tantos golpes na plataforma, o sucesso do PIX é aparente, com a pesquisa frisando essa informação quando do total de entrevistados, apenas 25,6% revelou não usá-lo com regularidade, percentual baixo se comparado aos demais 74,4% que o fazem - mostrando a preferência da população por meios de pagamentos seguros e instantâneos.

Porém, o CEO do iDinheiro, Lucas Tavares, afirma que com o sucesso, os riscos podem ser mais altos: "Apesar dos benefícios do PIX, é importante tomar cuidado e se manter informado a partir de fontes seguras de informação. Conhecendo a mecânica dos principais golpes e o que fazer caso algum conhecido seja impactado, evitamos prejuízos não somente financeiros, mas emocionais", explica.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos