Mercado fechado

PIS/Pasep: saldo pode pode ser sacado via app do FGTS; veja passo a passo

Em média, os valores das cotas giram em torno de R$ 2.300, mas o saldo individual de cada um vai depender de quanto tempo a pessoa trabalhou, entre 1971 e 1988 (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Em média, os valores das cotas giram em torno de R$ 2.300, mas o saldo individual de cada um vai depender de quanto tempo a pessoa trabalhou, entre 1971 e 1988 (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Valor 'esquecido' por trabalhadores em cotas do PIS-Pasep é de R$ 24,6 bilhões;

  • Quem trabalhou de carteira assinada, ou como servidor público, entre 1971 e 1988, têm direito aos recursos;

  • Saque pode ser creditado em conta bancária de qualquer instituição financeira indicada pelo trabalhador.

Trabalhadores que tenham saldo em contas do PIS-Pasep já podem consultar valores e sacar a quantia por meio do aplicativo do FGTS. De acordo com o portal Valor Investe, o valor 'esquecido' por trabalhadores em cotas do PIS-Pasep é de R$ 24,6 bilhões.

Quem trabalhou de carteira assinada, ou como servidor público, entre 1971 e 1988, têm direito aos recursos. Em média, os valores das cotas giram em torno de R$ 2.300, mas o saldo individual de cada um vai depender de quanto tempo a pessoa trabalhou, entre 1971 e 1988, e qual era seu salário naquele momento.

Veja como solicitar no aplicativo:

  • Baixe o aplicativo do FGTS, disponível para Android e iOs;

  • Selecione a mensagem “Você possui saque disponível”;

  • Em seguida, clique em "Solicitar o saque do PIS/Pasep”;

  • Escolha a forma de saque: crédito em conta ou presencial

Segundo a Caixa, o saque pode ser creditado em conta bancária de qualquer instituição financeira indicada pelo trabalhador, sem custos. Já na opção presencial, o saque pode ser feito com o “cartão cidadão” até o valor de R$ 3 mil em unidades lotéricas, ou terminais de autoatendimento da Caixa.

Como saber se tenho direito ao PIS/Pasep?

Conforme divulgado pelo G1, para retirar o benefício, é necessário:

  • Ter recebido por pelo menos 30 dias de trabalho em 2020

  • Ter trabalhado com carteira assinada em 2020

  • Ter recebido até no máximo dois salários mínimos mensais em 2020

  • Atualização dos dados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) por parte do empregador

  • Estar inscrito no PIS-Pasep há pelo menos 5 anos

Entretanto, não têm direito ao abono os trabalhadores: domésticos, rurais empregados por pessoas físicas, urbanos empregados por pessoas físicas, empregados por pessoas físicas equiparadas a jurídicas.

Quem tem direito pode receber as parcelas do PIS pela Caixa Econômica Federal – uma vez que o benefício é destinado ao setor privado. Todas as informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-726-02-07, pelo site http://www.caixa.gov.br/abonosalarial/ ou via app Caixa Trabalhador.