Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.036,79
    +2.372,44 (+2,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.626,80
    -475,75 (-1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,74
    -1,49 (-1,83%)
     
  • OURO

    1.668,30
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    19.204,23
    -95,82 (-0,50%)
     
  • CMC Crypto 200

    443,49
    +0,06 (+0,01%)
     
  • S&P500

    3.585,62
    -54,85 (-1,51%)
     
  • DOW JONES

    28.725,51
    -500,10 (-1,71%)
     
  • FTSE

    6.893,81
    +12,22 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.222,83
    +56,96 (+0,33%)
     
  • NIKKEI

    25.937,21
    -484,84 (-1,83%)
     
  • NASDAQ

    11.058,25
    -170,00 (-1,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3079
    +0,0099 (+0,19%)
     

Pirataria: EUA pressionam China para proibir TV Box

Os Estados Unidos estão pressionando a China para barrar a pirataria em parte da Ásia. Em Taiwan, por exemplo, o TV Box se tornou tão comum que até mesmo figuras importantes, como políticos e empresários, foram flagrados usando o dispositivo. Há mais de cinco anos, o Representante Comercial dos Estados Unidos (USTR na sigla em inglês), que trata do comércio externo norte-americano, disse que a situação da pirataria no país estava "desenfreada".

Em 2019, a Lei de Direitos Autorais do Taiwan sofreu alterações para criminalizar o fornecimento de aplicativos que permitem o público acessar aos conteúdos pirateados e a importar, ou fabricar, dispositivos do tipo. A medida foi elogiada pela USTR na época.

No entanto, dados da TorrentFreak demonstram que 30% da população taiwanesa adquiriu uma TV Box desde o ano de 2020. Dentre as marcas dos dispositivos, destaca-se o Ubox, considerado fácil e rápido de usar, o qual foi flagrado na casa de figuras importantes do país para assistir às Olimpíadas de 2021. O caso serviu como uma grande propaganda gratuita do produto que colocou em risco a aplicação da legislação contra a pirataria.

Dispositivos de TV Box podem ser um risco a segurança cibernética de sua casa (Imagem: Pexels/JESHOOTS.com)
Dispositivos de TV Box podem ser um risco a segurança cibernética de sua casa (Imagem: Pexels/JESHOOTS.com)

Alimentados por uma variação do Android, os dispositivos permitem o acesso a uma grande quantidade de filmes, séries e canais ao vivo sem cobrar nenhuma taxa. O governo norte-americano não ficou nada satisfeito em ver os países indo contra seus padrões de proteção de direitos autorais, principalmente a China.

Esta, por sua vez, não parece se incomodar desde que o crime não ocorra em território chinês. Em um documento enviado ao USTR, o grupo de Hollywood denuncia que grande parte dos serviços ilegais de IPTV são empacotados ou pré-instalados em dispositivos originários da China.

"Devido à adesão de alguns juízes-chave ao abaixo descrito 'princípio do servidor', os detentores de direitos foram deixados sem uma solução, ou na melhor das hipóteses, com uma solução incerta", diz o documento.

Atualmente a fabricante da Ubox está disponibilizando no mercado de Taiwan uma versão "pura" sem aplicativos, filmes e séries pré-instalados. No entanto, o aplicativo continua disponível para download e os IPTVs ao redor do mundo seguem com o acesso aos conteúdos pirateados.

Recentemente, a Hungria lançou uma tática para barrar a pirataria de serviços de TV a cabo, bloqueando o acesso por ataques de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês). A intenção é utilizar este meio "alternativo" para combater a prática pirata de maneira mais eficaz que as soluções tradicionais previstas por lei.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: