Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.245,76
    +1.578,10 (+1,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.916,64
    -315,56 (-0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,51
    +1,08 (+1,26%)
     
  • OURO

    1.843,10
    +30,70 (+1,69%)
     
  • BTC-USD

    41.648,63
    -46,71 (-0,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    989,55
    -5,20 (-0,52%)
     
  • S&P500

    4.532,03
    -45,08 (-0,98%)
     
  • DOW JONES

    35.030,46
    -338,01 (-0,96%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.117,00
    -89,00 (-0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1827
    -0,1244 (-1,97%)
     

PIMCO vê aumento de inclinação na curva de Treasuries e mais volatilidade em 2022

·1 min de leitura

NOVA YORK (Reuters) - A firma de investimentos norte-americana PIMCO está considerando se posicionar em prol de uma inclinação mais acentuada da curva de rendimento dos títulos do Tesouro dos Estados Unidos, diante da expectativa de condições econômicas mais normais, mas também espera maior volatilidade como resultado das incertezas do coronavírus e de riscos inflacionários.

A PIMCO disse nesta terça-feira estar inclinada a se posicionar de forma favorável a um aumento da inclinação da curva de taxas dos Treasuries, pois espera que uma moderação na inflação limite futuras elevações nas taxas de juros.

A gestora prevê que a inflação atingirá o pico no primeiro trimestre, a partir de quando moderará até o fim deste ano.

"O pico do apoio da política fiscal e, portanto, o pico de crescimento real do PIB, provavelmente ocorreu em 2021, e a economia global agora parece estar progredindo rapidamente em direção à dinâmica de fim do ciclo", disse um relatório de cenários para 2022 de coautoria de Tiffany Wilding, economista da PIMCO para a América do Norte.

"A política monetária na maioria das regiões mudou de rumo em direção à normalização", acrescentou.

Às 15h42 (de Brasília), a diferença entre os rendimentos dos Treasuries de dez e dois anos --vista como um indicador de expectativas econômicas-- subia 0,40 ponto-base, a 85,88 pontos-base. Mais cedo, havia caído a 82,50 pontos-base, mínima desde 3 de janeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos