Mercado abrirá em 32 mins
  • BOVESPA

    112.486,01
    +1.576,40 (+1,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.684,86
    +1.510,80 (+3,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,20
    +0,65 (+0,81%)
     
  • OURO

    1.791,80
    +31,90 (+1,81%)
     
  • BTC-USD

    17.084,80
    +189,90 (+1,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,69
    +3,99 (+1,00%)
     
  • S&P500

    4.080,11
    +122,48 (+3,09%)
     
  • DOW JONES

    34.589,77
    +737,24 (+2,18%)
     
  • FTSE

    7.580,60
    +7,55 (+0,10%)
     
  • HANG SENG

    18.736,44
    +139,21 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    28.226,08
    +257,09 (+0,92%)
     
  • NASDAQ

    12.010,25
    -32,00 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4460
    +0,0495 (+0,92%)
     

Piloto automático da Tesla joga carro para cima de bonde em movimento

Tesla é a maior fabricante de carros com
Tesla é a maior fabricante de carros com "piloto automático" do mundo
  • Por sorte motorista estava atento e conseguiu segurar o volante;

  • Musk não cansa de prometer um piloto automático capaz de dirigir sozinho;

  • Tesla é a maior fabricante de veículos com sistemas de direção independente do mundo.

Um dono de um Tesla Model 3 compartilhou em suas redes sociais um vídeo em que seu carro intencionalmente quase colide com um bonde em movimento, na cidade de Denver, Colorado, nos Estados Unidos.

O carro estava parado em um sinal vermelho com o pisca esquerdo ligado, demonstrando a intenção de fazer uma curva à esquerda. O correto, e o que qualquer motorista faria, seria esperar até que o sinal estivesse verde para depois fazer a conversão.

Só que o piloto automático da Tesla não fez isso, pelo contrário, ele começou a se mover sozinho para fazer a curva e quase bateu em um bonde que estava passando no momento. Ainda não se sabe porque a tela do piloto automático no painel do carro não reconheceu o bonde se aproximando.

Por sorte, o motorista estava atento e conseguiu corrigir o volante a tempo. O condutor do bonde chega até a buzinar para alertar o motorista de sua presença. “Meu carro teria acabado de bater naquele bonde. Vou enviar isso para a Tesla, mas não está tudo bem”, diz o motorista.

Apesar do nome, o "Full Self-Driving", ou Direção Automática Completa, não é um sistema de piloto automático nem é capaz de dirigir sozinho, mas sim apenas um programa de assistência ao motorista, onde este deve permanecer atento para retomar o controle do veículo.

A capacidade desse sistema, no entanto, já foi criticada e questionada diversas vezes. Ao todo, a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário americana já registrou 273 acidentes de motoristas utilizando esses serviços.

A Tesla possui cerca de 830 mil veículos com esse tipo de sistema nas estradas, sendo a empresa com maior número de veículos com "piloto automático" nas ruas.

Até hoje Elon Musk não consegue cumprir com sua promessa de tornar a direção de um Tesla totalmente autônoma. Em 2019 ele afirmou que seus veículos “poderá encontrá-lo num parque de estacionamento, buscá-lo, levá-lo até ao seu destino sem intervenção”. Em 2021 ele fez a promessa novamente, afirmando que até 2022 os carros elétricos da Tesla se tornariam totalmente autônomos.