Mercado abrirá em 7 h 5 min
  • BOVESPA

    107.557,67
    +698,80 (+0,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.918,28
    +312,72 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,92
    -0,13 (-0,18%)
     
  • OURO

    1.789,50
    +4,80 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    50.261,21
    -707,48 (-1,39%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.299,88
    -21,40 (-1,62%)
     
  • S&P500

    4.686,75
    +95,08 (+2,07%)
     
  • DOW JONES

    35.719,43
    +492,40 (+1,40%)
     
  • FTSE

    7.339,90
    +107,62 (+1,49%)
     
  • HANG SENG

    23.954,91
    -28,75 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.878,67
    +423,07 (+1,49%)
     
  • NASDAQ

    16.403,75
    +85,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3519
    +0,0122 (+0,19%)
     

PIB do Reino Unido cresce 1,3% no 3º tri, taxa mais fraca desde início de lockdowns

·1 min de leitura
Restaurante em Londres

Por William Schomberg e Andy Bruce

LONDRES (Reuters) - A recuperação britânica da pandemia de coronavírus ficou atrasada em relação a outros países ricos no terceiro trimestre, de acordo com dados oficiais divulgados nesta quinta-feira, o que destaca o dilema em relação aos juros para o Banco da Inglaterra.

O Produto Interno Bruto cresceu 1,3% sobre os três meses anteriores, taxa mais fraca desde que o Reino Unido ficou sob lockdown no início de 2021.

O Banco da Inglaterra e pesquisa da Reuters com economistas apontava expansão de 1,5%.

A Agência Nacional de Estatísticas informou que a economia britânica permanece 2,1% menor em relação ao final de 2019, uma diferença maior do a vista em seus parceiros no G7 Alemanha, Itália e França.

Os Estados Unidos já ultrapassaram seu tamanho pré-crise. Canadá e Japão, os outros membros do G7, ainda não divulgaram dados de crescimento no terceiro trimestre, mas no segundo trimestre já haviam se recuperado mais do que o que o Reino Unido conseguiu entre julho e setembro.

Os dados desta quinta-feira mostraram que o PIB britânico cresceu 0,6% em setembro, contra expectativa de 0,4% em pesquisa da Reuters, mas as estimativas para meses anteriores foram revisadas para baixo.

O PIB em julho caiu 0,2% contra contração estimada antes de 0,1%, enquanto a produção em agosto cresceu 0,2% e não 0,4% como informado anteriormente.

O Banco da Inglaterra disse na semana passada, ao deixar os juros inalterados, que o crescimento econômico recente foi mais fraco do que esperava e que ficaria de olho na situação do mercado de trabalho depois que o esquema do governo de proteção ao trabalho se encerrou em 1 de outubro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos