Mercado fechará em 2 h 22 min
  • BOVESPA

    100.765,74
    +2.093,48 (+2,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.218,32
    +476,82 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,05
    +2,43 (+2,26%)
     
  • OURO

    1.825,10
    -5,20 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    20.743,87
    -469,19 (-2,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    451,91
    -9,89 (-2,14%)
     
  • S&P500

    3.903,32
    -8,42 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    31.457,51
    -43,17 (-0,14%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.073,25
    -67,25 (-0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5291
    -0,0233 (-0,42%)
     

PIB do Japão cai menos no 1º tri do que o calculado antes com consumo mais forte

Shoping center em Tóquio

Por Daniel Leussink

TÓQUIO (Reuters) - A economia do Japão encolheu um pouco menos do que inicialmente calculado no primeiro trimestre uma vez que o consumo privado permaneceu resiliente diante do ressurgimento das infecções de Covid-19 e as empresas reconstruíram seus estoques, compensando uma queda nos gastos empresariais.

Embora a contração mais lenta seja uma boa notícia para as autoridades que esperam que a economia retorne ao crescimento neste trimestre, as persistentes rupturas na cadeia de abastecimento continuam sendo um risco para o ímpeto econômico no segundo trimestre.

Os dados revisados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Escritório do Gabinete nesta quarta-feira mostraram que a economia do Japão encolheu 0,5% em taxa anualizada entre janeiro e março. Foi uma queda menor do que a leitura preliminar de uma contração de 1,0% divulgada no mês passado.

Na comparação trimestral, o PIB perdeu 0,1%, superando as expectativas do mercado para uma queda de 0,3%.

O consumo privado, que representa mais da metade do PIB do Japão, aumentou 0,1% no primeiro trimestre em relação aos três meses anteriores, ante leitura anterior de estabilidade, graças a uma contribuição mais forte das tarifas de telefonia móvel e das vendas de automóveis.

Um aumento nos estoques também sustentou o crescimento, num sinal de que as montadoras e outros fabricantes estavam procurando maneiras de lidar com as pressões da cadeia de fornecimento, disse Takumi Tsunoda, economista sênior do Shinkin Central Bank Research Institute.

Isso ajudou a compensar uma queda de 0,7% nos gastos de capital, mas poderia indicar um menor crescimento do PIB no trimestre atual, à medida que o crescimento dos estoques esfria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos