Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,59
    +0,29 (+0,40%)
     
  • OURO

    1.776,60
    -0,10 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    34.424,74
    +1.140,33 (+3,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,21
    +42,59 (+5,41%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    +65,39 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    29.069,86
    +194,63 (+0,67%)
     
  • NASDAQ

    14.349,75
    -4,50 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8648
    +0,0025 (+0,04%)
     

PIB final da França no 1º tri é revisado para contração de 0,1% e país entra em recessão

·1 minuto de leitura
Loja fechada em meio à pandemia em Paris

PARIS (Reuters) - A economia da França contraiu 0,1% no primeiro trimestre de 2020, mostraram dados oficiais revisados nesta sexta-feira, entrando em recessão conforme luta para se recuperar da crise provocada pela pandemia.

A forte e incomum revisão para baixo ante uma estimativa inicial de expansão de 0,4% entre janeiro e março reflete um desempenho mais fraco do que o esperado no setor de construção. O resultado marcou o segundo trimestre seguido de contração depois que a economia francesa encolheu 1,5% nos últimos três meses de 2020.

O dado revisado pela agência de estatísticas INSEE destaca os desafios que os governos enfrentam para responder à pandemia de coronavírus.

Em mais sinais de dificuldades, os gastos das famílias, motor da atividade econômica da França, caíram 8,3% em abril, no início do segundo trimestre, depois de o presidente Emmanuel Macron ter ordenado um terceiro lockdown nacional devido à Covid-19.

A renda real disponível das famílias recuou 1,0% no primeiro trimestre, enquanto a taxa de poupança caiu a 21,8% de 22,7% no final de 2020.

As restrições devido à Covid-19 estão sendo agora levantadas na França. O ministro das Finanças, Bruno Le Maire manteve na quinta-feira sua estimativa de crescimento de 5% para 2021 e disse que a crise "está ficando para trás, embora tenhamos que manter a cautela".

(Reportagem de Richard Lough)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos