PIB dos EUA deve levar bolsas de NY a abrir em queda

As bolsas norte-americanas devem iniciar o pregão desta quarta-feira em baixa, segundo sinalizam os índices no mercado futuro. A retração do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no quarto trimestre surpreendeu economistas, que esperavam crescimento de 1%. Às 12h15 (de Brasília), o índice Dow Jones futuro recuava 0,11%, o Nasdaq tinha baixa de 0,20% e o S&P 500 perdia 0,19%.

Esta quarta-feira vem sendo chamada por economistas em relatórios a clientes e pela imprensa econômica de "super quarta-feira", por causa da agenda cheia de eventos importantes, tanto no setor corporativo, com balanços da Boeing e do Facebook, como nas estatísticas da economia, com dados do PIB e da criação de empregos no setor privado. Além disso, ocorre a reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), do Federal Reserve.

Um dos dados mais esperados foi divulgado nesta manhã e surpreendeu os economistas. O PIB dos Estados Unidos recuou 0,1% no quarto trimestre, segundo resultado preliminar divulgada pelo Departamento do Comércio. A expectativa de Wall Street era que mostrasse alta de 1%. A retração ocorreu devido à queda nas exportações, doa gastos militares e nos estoques das empresas.

Pouco antes de saírem os dados do PIB, foi divulgado o relatório ADP do mercado de trabalho, que mostra números de criação de vagas de emprego do setor privado. Foram criadas em janeiro 192 mil vagas, acima do esperado por economistas - 1655 mil. Ainda hoje, será divulgada a decisão de política monetária do Fomc, às 17h15.

O economista para os Estados Unidos do HSBC, Kevin Logan, não espera grandes novidades para o comunicado do Fed. A política de estímulo da economia, via compra de ativos no mercado financeiro, deve continuar e o mesmo vale para os juros baixos. "O Fed anunciou em dezembro que ia aumentar as compras de ativos. É pouco provável, que apenas um mês depois, ele mude essa política", destaca o analista em um relatório a clientes. Para o PIB, o banco estava mais pessimista que o mercado, esperando alta de 0,8% no quarto trimestre.

No mundo corporativo, seguem os balanços, com dois resultados bastante esperados, a Boeing e o Facebook. Os números da rede social saem após o fechamento do mercado e a expectativa para os resultados é grade, com os analistas de tecnologia querendo ver se o modelo de negócios do Facebook vem dando resultados, após números decepcionantes divulgados depois da abertura de capital, em maio do ano passado. No pré-mercado, a ação ganhava 0,71% por volta das 12h15.

Já a Boeing, que divulgou os números na manhã desta quarta-feira, subia 1,09%. A fabricante de aviões divulgou queda de 30% no lucro, para US$ 978 milhões no quarto trimestre. Mesmo com a redução, o número superou a previsão dos analistas. A empresa também divulgou que espera crescimento de até 7% nos ganhos em 2013.

A canadense Research in Motion (RIM) é outra empresa que deve entrar no radar dos investidores hoje. A companhia, que fabrica o BlackBerry, lança nesta quarta-feira a 10ª versão do smartphone, em evento transmitido às 13h, em tempo real, para várias cidades, como Nova York, Toronto, Londres, Paris e Dubai.

A RIM também anuncia o lançamento de dois smartphone dentro dessa nova plataforma. Esses novos produtos serão um teste importante para as receitas da empresa, de acordo com os analistas, pois a RIM vem perdendo clientes para seus competidores, como Nokia, Samsung e Apple. No pré-mercado, a ação da empresa negociada em Nova York subia 1,72% no mesmo horário acima.

Carregando...