Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,69 (-0,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,56 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    +0,65 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.750,60
    +0,80 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.607,16
    -505,16 (-1,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,18 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,82 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +15,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2556
    +0,0306 (+0,49%)
     

PIB decepciona e recua 0,1% no 2º trimestre; agro puxou queda

·2 minuto de leitura
SAO PAULO, BRAZIL - DECEMBER 10: People wearing face masks walk the busy shopping streets of downtown Sao Paulo on December 10, 2020 in Sao Paulo, Brazil. According to the state of Sao Paulo, the risk of COVID-19 transmission is greater in December than in July during the first peak of the pandemic. (Photo by Rodrigo Paiva/Getty Images)
Consumidores em rua de comércio popular em São Paulo (Getty Images)
  • PIB continua continua no mesmo patamar do fim de 2019 e início de 2020, período pré-pandemia

  • Economia segue 3,2% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica da série histórica

  • Setor de serviços, maior empregador do Brasil, cresceu 0,7%

O Produto Interno Bruto do Brasil recuou 0,1% no 2º trimestre de 2021 na comparação com os três meses anteriores, segundo divulgou nesta quarta-feira (1) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Os números mostram que a economia brasileira perdeu fôlego, após o surpreendente avanço de 1,2% nos 3 primeiros meses do ano e 3 trimestres em alta.

Leia também:

"Frente ao mesmo trimestre de 2020, o PIB cresceu 12,4%. No primeiro semestre, o PIB acumula alta de 6,4%. No acumulado nos quatro trimestres, terminados em junho de 2021, o PIB cresceu 1,8%", informou o IBGE.

Apesar do resultado, o PIB, que é a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, continua no mesmo patamar do fim de 2019 e início de 2020, período pré-pandemia. Entretanto, segue 3,2% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica da série histórica, alcançado no primeiro trimestre de 2014.

Quedas por setores

A maior queda foi da agropecuária (-2,8%), seguida pela Indústria (-0,2%). Já os serviços, que são os maiores empregadores do Brasil e responsáveis pela maior fatia do PIB, cresceram 0,7%. O consumo das famílias teve variação zero e os investimentos caíram 3,6%.

Previsões e tempestades

A expectativa do mercado para o crescimento da economia em 2021 vem sendo reduzida semana a semana. Agora, está em 5,22%, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Para o ano que vem, a projeção é de um crescimento de 2%, mas alguns analistas já falam em 1,5%.

O problema é que toda a cadeia econômica pode enfrentar uma verdadeira "tempestade perfeita": acirramento da crise política, falta de água que vai gerar cortes no fornecimento de energia - o ministro Bento Albuquerque falou em rede nacional ontem sobre o quadro grave e incentivou a redução do consumo de forma "voluntária" - inflação em elevação, juros altos e desemprego atingindo mais de 14 milhões de pessoas.

Assim, a atividade econômica tende a enfraquecer ainda mais, a despeito da abertura que o Brasil passa em razão do avanço da vacinação e de números um pouco mais controlados da pandemia.

PIB na pandemia

Em 2020, o primeiro ano da pandemia, a economia brasileira recuou 4,1%, surpreendendo muitos analistas que esperavam um tombo pior. Mesmo assim, foi o maior recuo da série histórica atual do IBGE, iniciada em 1996, e ainda saiu do ranking das 10 maiores economias do mundo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos