Mercado fechado
  • BOVESPA

    96.582,16
    +1.213,40 (+1,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    36.801,37
    -592,34 (-1,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    36,22
    +0,05 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.866,60
    -1,40 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    13.576,41
    +30,03 (+0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    266,61
    +23,93 (+9,86%)
     
  • S&P500

    3.310,11
    +39,08 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    26.659,11
    +139,16 (+0,52%)
     
  • FTSE

    5.581,75
    -1,05 (-0,02%)
     
  • HANG SENG

    24.586,60
    -122,20 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    23.226,99
    -104,95 (-0,45%)
     
  • NASDAQ

    11.179,00
    -163,75 (-1,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7449
    -0,0007 (-0,01%)
     

PIB da Argentina cairá 11,8% em 2020 por Covid-19, diz pesquisa do BC

Por Maximilian Heath
·1 minuto de leitura

Por Maximilian Heath

BUENOS AIRES (Reuters) - A economia argentina deve contrair 11,8% em 2020, perspectiva ligeiramente mais otimista do que a estimativa anterior de queda de 12,1%, de acordo com uma pesquisa do banco central com economistas e analistas nesta sexta-feira.

A Pesquisa de Expectativas de Mercado do banco central prevê inflação de 36,9% em 2020. Os preços devem subir 3% em setembro, segundo a pesquisa.

"Durante o terceiro trimestre de 2020, o PIB crescerá 9,8% em relação ao segundo trimestre, o que sugere que o período de maior impacto da pandemia de coronavírus já passou", mostrou a pesquisa.

Os economistas entrevistados disseram que a taxa média de câmbio nominal na Argentina atingirá 83,8 pesos por dólar em dezembro de 2020 e 121,5 pesos por dólar em dezembro de 2021.

A pesquisa contatou firmas de consultoria, centros de pesquisa, entidades financeiras e analistas de 28 a 30 de setembro.

(Reportagem de Maximilian Heath)