Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,20 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,62 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,84
    +2,27 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.821,40
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    20.334,66
    -519,89 (-2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,05
    -9,01 (-2,00%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,27 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.680,50
    -360,00 (-2,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5414
    -0,0027 (-0,05%)
     

PIB ajuda a mostrar riqueza produzida no país, mas diz pouco sobre qualidade de vida

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Considerado o "velocímetro" da economia, o PIB (Produto Interno Bruto) é um indicador que ajuda a mostrar o volume de riqueza produzido pelo país em um determinado período, explica o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), responsável pela divulgação dos dados.

Apesar de útil para apontar o desempenho da economia e permitir comparações internacionais e ao longo do tempo, o indicador não serve de termômetro para mostrar questões importantes, como a distribuição de renda e a qualidade de vida. Entenda:

*

O QUE O PIB INDICA?

O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano. Ele não é o total da riqueza existente no país, mas um indicador de fluxo de novos bens e serviços finais produzidos durante aquele período.

O dado também mede apenas os bens e serviços finais, para evitar uma dupla contagem. "Se um país produz R$ 100 de trigo, R$ 200 de farinha de trigo e R$ 300 de pão, por exemplo, seu PIB será de R$ 300, pois os valores da farinha e do trigo já estão embutidos no valor do pão", exemplifica o IBGE.

QUEM PRECISA DESSES DADOS?

A partir desses dados, é possível fazer diversas análises e ponderações, como medir a evolução do PIB ao longo do tempo, comparando o desempenho da economia trimestre a trimestre ou ano a ano. Também é possível fazer comparações internacionais, que mostram o tamanho das economias de diferentes países. A metodologia passa por revisões internacionais periódicas.

PARA QUE ESSA INFORMAÇÃO SERVE E PARA QUE NÃO SERVE?

O PIB é uma espécie de indicador-síntese da economia e ajuda a entender o país, mas não mostra fatores importantes, como a distribuição de renda, qualidade de vida, educação e saúde, ainda de acordo com o IBGE.

Isso porque a economia pode ter crescido, mas a riqueza ter sido concentrada na mão de poucos ou não ter sido investida em melhoria de serviços básicos.

Para calcular o PIB são usadas outras pesquisas que acompanham diferentes setores e dados, como o Balanço de Pagamentos do Banco Central e as pesquisas mensais da indústria, do comércio e do setor de serviços.

O cálculo também segue recomendações internacionais, para que seja possível comparar resultados do Brasil e de outros países. O Brasil, inclusive, participa de acordos de cooperação para ajudar outros países a medirem suas contas nacionais.

POR QUE A DIVULGAÇÃO DO PIB AFETA A BOLSA E OUTROS MERCADOS?

Principalmente por causa da comparação entre o resultado e as expectativas.

Os investidores tomam decisões com base nas estimativas de crescimento de diferentes setores e empresas, pois esperam uma valorização futura.

Se os economistas vinham prevendo um crescimento maior, mas a medida vem mais baixa, os investidores consideram que alguns investimentos estão mais caros que deveriam e resolvem vendê-los.

Se, ao contrário, o indicador vem mais alto que o esperado, investidores tendem a comprar papeis, provocando altas nas cotações.

O QUE O PIB DIZ SOBRE A RIQUEZA DO PAÍS?

Ele é uma espécie de "velocímetro" da economia, que mostra quantos bilhões aquele país foi capaz de produzir durante um ano ou trimestre e se o volume de riquezas produzidas subiu ou caiu. Alguns países, no entanto, têm PIBs relativamente baixos, como no caso da Islândia, mas um alto padrão de vida —ou o contrário, como a Índia.

E SOBRE A RIQUEZA DOS HABITANTES?

Há outras maneiras de se medir o padrão de vida da população. Uma dessas formas é o PIB per capita, que é a divisão do PIB pelo número de habitantes. Dessa forma, se consegue medir o quanto de riqueza produzida caberia individualmente ao cidadão, caso todos recebessem partes iguais.

Esse número é uma média, portanto não reflete o quão bem a riqueza está distribuída pela população. Mas, na comparação ano a ano, é possível avaliar se, como um todo, a quantidade disponível para ser distribuída está aumentando ou caindo.

Outros indicadores ajudam a entender a distribuição de renda, como o índice Gini, ou a qualidade de vida, como o IDH.

Para ajudar a explicar a importância do indicador, o IBGE também produziu um vídeo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos