PIB de 2013 deve crescer abaixo de 3%, diz FGV

A economista Silvia Matos e sua equipe no Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), no Rio, foram dos raros analistas que chegaram próximos de acertar o PIB do terceiro trimestre - a projeção foi de 0,7%, e o resultado oficial foi de 0,6%, na comparação com o segundo trimestre, na série dessazonalizada. Mas, ainda assim, Silvia se surpreendeu com o mau resultado dos serviços - que ela acha que tem um componente estrutural - e com o desempenho do investimento ainda pior do que a sua projeção. Agora, a economista considera bastante provável que o crescimento em 2013 fique abaixo de 3%. Veja os principais tópicos da entrevista:

Estado: O que a sra. destacaria no PIB do terceiro trimestre?

Silvia Matos: O setor de serviços crescendo zero é algo de assustador. No primeiro e segundo trimestres, o setor de serviços vinha crescendo acima do PIB. Os serviços cresceram 0,6% e 0,5%, e o PIB ficou praticamente parado. Mas agora tivemos esse mau resultado no terceiro trimestre. Houve uma retomada na indústria, mas os serviços não vieram atrás. É claro que em parte pode voltar (a crescer no quarto trimestre), mas isso já dá um viés bem negativo para o PIB no ano, e 1,3%, nossa projeção até agora, ficou difícil. Acho agora que talvez seja algo mais próximo de 1%.

Estado: O mau resultado do setor de serviços não se deve à intermediação financeira?

Silvia: Acho que foi importante, mas não é só isso não. O item "administração, saúde e educação públicas", que em geral cresce bastante - cresceu 1,6% no primeiro trimestre e 0,8% no segundo -, agora ficou parado. O item "outros serviços" cresceu pouco. No acumulado em quatro trimestres, o setor de transportes só cresceu 0,3%, o comércio cresce pouco, apenas 1,1% Os serviços de comunicação ainda estão crescendo 3,4% no acumulado de quatro trimestres, mas o resto está todo com cara de 1%, abaixo de 1% - é o setor de serviços como um todo.

Estado: Como a sra. vê agora a expectativa para o quarto trimestre e o próximo ano?

Silvia: Nossa estimativa preliminar é de 0,7% no quarto trimestre, e, no ano que vem, está com jeito de ser abaixo de 3%. Há grandes chances disso, 3% virando topo. Se crescer 0,8% por trimestre em 2013, dá 2,9%. Acho difícil chegar em 0,8% por trimestre. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carregando...