Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.113,93
    +413,26 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,07
    -0,39 (-0,61%)
     
  • OURO

    1.777,30
    +10,50 (+0,59%)
     
  • BTC-USD

    57.498,25
    -4.778,77 (-7,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,97
    +7,26 (+0,52%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,68 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    14.024,00
    +10,00 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6943
    -0,0268 (-0,40%)
     

Pfizer pede que doses de vacina contra COVID sejam armazenadas em freezer comum

Natalie Rosa
·1 minuto de leitura

A Pfizer enviou um comunicado ao Brasil pedindo a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, para que doses da vacina contra a COVID-19 sejam armazenadas em freezer comum, com temperaturas entre -25 °C a -15 °C. O comunicado foi feito pela presidente da companhia, Marta Díez, revelando que a medida facilita o transporte para as regiões mais remotas do país.

Ainda de acordo com Díez, a Pfizer fará testes no Brasil para verificar a eficácia do imunizante em mulheres grávidas, com a participação de 350 voluntárias. Em outros países, a farmacêutica já vem testando os efeitos da vacina em pacientes imunodeprimidos e crianças.

<em>Imagem: Reprodução/Rawpixel</em>
Imagem: Reprodução/Rawpixel

A presidente da empresa diz que o governo brasileiro adquiriu 100 milhões de doses do imunizante, mas que ainda pode negociar a entrega de mais unidades dependendo da capacidade de produção e do interesse do país. Segundo o pedido de nova temperatura de armazenamento feito à Anvisa, as doses podem ficar cerca de 20 dias sob essas condições, o que garante uma validade de seis meses. Nos Estados Unidos, o órgão responsável pela regulamentação (FDA) já aprovou a temperatura, que antes era de -80 °C a -60 °C graus negativos.

A Pfizer ainda desenvolveu uma caixa especial que faz a conservação das vacinas em aproximadamente -70 °C durante o período de um mês. Após a retirada, o imunizante pode ainda ser mantido resfriado em refrigeradores comuns, de 2 °C a 8 °C, temperaturas já usadas no Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: