Mercado abrirá em 5 h 3 min
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.220,83 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,61 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,62
    +1,12 (+1,82%)
     
  • OURO

    1.754,90
    +26,10 (+1,51%)
     
  • BTC-USD

    46.139,80
    +1.414,68 (+3,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    921,90
    -11,24 (-1,20%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,63 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    29.438,56
    +458,35 (+1,58%)
     
  • NIKKEI

    29.663,50
    +697,49 (+2,41%)
     
  • NASDAQ

    13.119,00
    +208,00 (+1,61%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7574
    -0,0009 (-0,01%)
     

Pfizer entra com pedido no Brasil para registro definitivo de vacina para Covid

Anthony Boadle
·1 minuto de leitura

Por Anthony Boadle

BRASÍLIA (Reuters) - A Pfizer entrou com pedido junto à reguladora brasileira Anvisa para registro definitivo de sua vacina BNT162b2 contra Covid-19, desenvolvida em conjunto com a BioNTech, disseram a companhia a agência neste sábado.

Essa é a segunda vacina a pedir registro no Brasil, após a AstraZeneca ter solicitado em 29 de janeiro a aprovação definitiva para sua vacina desenvolvida com a Universidade de Oxford, que será produzida no Brasil em parceria com a Fiocruz.

A Pfzier disse que solicitou o registro na sexta-feira, com base em estudos de fase final que envolveram 44.000 voluntários em seis países, sendo 2.900 deles no Brasil.

A vacina tem uma eficácia geral de 95% e de 94% para pessoas com mais de 65 anos, disse a fabricante norte-americana da medicamentos em comunicado.

O pedido da Pfizer vem em momento em que o presidente Jair Bolsonaro, que diz que não tomará nenhuma vacina contra Covid-19, enfrenta pressão devido ao lento avanço da vacinação no Brasil, que tem sofrido agora com uma segunda onda de infecções.

Bolsonaro se referiu ao vírus como "gripezinha", mas seu governo tem enfrentado crescentes críticas devido ao modo como tem lidado com a pandemia. O Brasil é o segundo país em número de mortes.

No mês passado, o Brasil registrou mais de mil mortes por dia de Covid-10, e a contagem total de vítimas já ultrapassou 230 mil, segundo dados do Ministério da Saúde.