Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.448,59
    +2.454,94 (+5,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Pfizer diz que comprimido anticovid tem 89% de eficácia para evitar hospitalização e morte

·1 min de leitura
O medicamento, que tem o nome Paxlovid, conseguiu reduzir em 89% o risco de hospitalização ou morte entre os pacientes adultos com covid-19 com elevado risco de desenvolver formas graves da doença, segundo a Pfizer (AFP/Cindy Ord)

O laboratório Pfizer anunciou nesta sexta-feira (5) que um teste clínico sobre seu comprimido contra a covid-19 - o primeiro de seu tipo - mostrou alto índice de eficácia.

O medicamento, que tem o nome Paxlovid, conseguiu reduzir em 89% o risco de hospitalização ou morte entre os pacientes adultos com covid-19 com elevado risco de desenvolver formas graves da doença, segundo a Pfizer.

Os resultados do teste clínico intermediário são considerados tão bons que o laboratório americano informou que vai interromper o recrutamento de novas pessoas.

Também afirmou que enviará os dados para a Agência de Alimentos e Medicamentos (FDA) dos Estados Unidos o mais rápido possível, como parte da "apresentação contínua" para obter a autorização de uso de emergência.

"A notícia de hoje é uma mudança autêntica nos esforços globais para deter a devastação desta pandemia", afirmou o CEO da Pfizer, Albert Bourla.

"Estes dados sugerem que nosso candidato a antiviral oral, se aprovado ou autorizado pelas agências reguladoras, tem o potencial de salvar a vida dos pacientes, reduzir a gravidade das infecções por covid-19 e eliminar até nove em cada 10 hospitalizações", acrescentou.

A principal análise do teste avaliou os dados de 1.219 adultos na América do Norte, América do Sul, Europa, África e Ásia.

Vários laboratórios trabalham em antivirais orais que tentam imitar o que o medicamento Tamiflu faz na ação contar a gripe e que evitariam a evolução da doença para etapas de gravidade.

A Pfizer começou a desenvolver o medicamento anticovid em março de 2020, o primeiro pensado especificamente contra o coronavírus.

ia/dw/jv/yow/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos