Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.812,37
    +1.742,68 (+1,66%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.586,50
    -10,79 (-0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,78
    +3,52 (+5,31%)
     
  • OURO

    1.778,90
    -5,00 (-0,28%)
     
  • BTC-USD

    49.112,09
    +83,12 (+0,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.267,57
    +7,42 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.592,25
    +53,82 (+1,19%)
     
  • DOW JONES

    35.209,37
    +629,29 (+1,82%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.349,38
    -417,31 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    27.927,37
    -102,20 (-0,36%)
     
  • NASDAQ

    15.848,75
    +131,00 (+0,83%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4176
    +0,0223 (+0,35%)
     

Pfizer deve pedir aval de vacina contra Covid em crianças de 5 a 11 anos à Anvisa em novembro

·2 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 23.06.2021 - Frasco contendo o imunizante da Pfizer, contra a Covid-19. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 23.06.2021 - Frasco contendo o imunizante da Pfizer, contra a Covid-19. (Foto: Karime Xavier/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Pfizer informou que deve solicitar à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a aplicação da vacina ComiRNAty em crianças entre 5 a 11 anos no mês de novembro.

"A submissão do pedido junto à Anvisa para a aprovação do uso da vacina ComiRNAty, da Pfizer/Biontech, para crianças entre 5 e 11 anos deve ocorrer ao longo do mês de novembro de 2021", disse em nota.

Atualmente, a vacina da Pfizer é única aplicada em adolescentes com 12 anos ou mais. O uso para quem tem de 12 a 15 anos foi autorizado em junho deste ano.

O Ministério da Saúde planeja vacinar crianças contra a Covid em 2022 caso a Anvisa aprove a imunização. Para esse público, a previsão é de 70 milhões de doses.

Ainda não há pedidos na Anvisa para que libere a aplicação de doses em crianças.

O Instituto Butantan chegou a pedir a liberação da Coronavac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos na agência reguladora, mas o aval foi negado e o processo de tramitação foi encerrado em agosto.

Técnicos da agência apontaram que faltavam dados para confirmar segurança e eficácia da aplicação das doses neste grupo.

A Pfizer pediu à FDA, agência reguladora dos Estados Unidos, a autorização de uso emergencial de sua vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

Um painel médico de especialistas formado por assessores do governo americano apoiou nesta terça-feira (26) o uso do imunizante nesse público-alvo, abrindo o caminho para que a faixa etária se vacine em poucas semanas.

Os especialistas independentes concluíram que os benefícios --tanto diretos, para a saúde das crianças, quanto indiretos, para pôr fim às interrupções escolares-- superavam os riscos conhecidos.

A recomendação do comitê tem caráter consultivo, mas é incomum que a FDA (Agência de Alimentos e Drogas dos Estados Unidos) não a siga.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos