Mercado abrirá em 2 h 39 min

PF investiga irregularidades na Saúde em Cabo Frio

Rafael Rosas

Irregularidades podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos, conforme nota da PF A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feira a operação Exam, com o objetivo de investigar desvios de recursos na área de saúde em Cabo Frio, município do norte fluminense. Em nota, a PF, que realiza a investigação em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU), informou que as irregularidades podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos, “prejudicando o combate à pandemia do coronavírus na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro”.

A ação de hoje mobilizou cerca de 90 policiais federais, além de servidores do MPF e CGU e visa cumprir 30 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cabo Frio, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Miracema e na capital do Estado do Rio; e na cidade capixaba de Serra.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em São Pedro da Aldeia e estão relacionados a 28 alvos, sendo 14 pessoas, 11 empresas e três órgãos públicos.