Mercado fechará em 3 h 12 min

PF deflagra operação contra lavagem de dinheiro usando criptomoedas

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal (RFB) deflagraram nesta quinta-feira (22) uma ação contra organizações criminosas que usam criptomoedas para lavagem de dinheiro. A Operação Colossus, que recebeu esse nome em homenagem a um computador desenvolvido durante a 2ª Guerra Mundial por criptoanalistas britânicos para neutralizar ações dos nazistas.

Segundo a PF, estima-se que mais de R$ 2 bilhões tenham sido movimentados em operações de câmbio suspeitas. De acordo com a corporação, esses recursos ingressaram e estão circulando dentro do sistema financeiro brasileiro por intermédio de empresas de fachada, que não teriam capacidade econômico-financeira para tal.

“As operações sempre têm o mesmo viés: uma exchange de criptoativos recebeu valores de empresa de fachada que teria sido utilizada por criminosos como veículo para prática do primeiro ato da lavagem de dinheiro”, explica o professor do MBA in company da FGV, Victor Jorge. “A colocação compreende a inserção do dinheiro ‘sujo’ no sistema econômico formal, por depósitos bancários”.

Dinheiro lavado em criptomoedas foram enviados ao exterior

Esses valores teriam transitado por diferentes contas bancárias, até ser investido em criptoativos que poderiam ser utilizados fora do Brasil. A prática, além de lavagem de dinheiro, configura os crimes de evasão de divisas e associação criminosa. Os fatos foram apurados entre os anos de 2017 e 2021, porém, de acordo com a PF, ainda persistem.

“Após a colocação do dinheiro na economia, os criminosos movimentam esses valores por diversas contas de outras empresas de fachada ou não, ou até de pessoas físicas, praticando a segunda etapa, a chamada ocultação”, descreve Jorge. Segundo o professor, essa ação visa esconder a origem do dinheiro e dificulta a vinculação desses valores à práticas criminosas.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo e foram cumpridos nas cidades de Mogi das Cruzes/SP, São Paulo/SP, Guarulhos/SP, Franca/SP, Campinas/SP, Santo André/SP, Barueri/SP, Rio de Janeiro/RJ, Niterói/RJ, Belo Horizonte/MG, Florianópolis/SC, Caxias do Sul/RS, Recife/PE e Curitiba/PR.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: