Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    49.285,86
    +825,10 (+1,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Petroleiros preparam greve nacional contra privatização da Petrobras

·3 min de leitura
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - OCTOBER 15: Petrobras logo outside headquarters building in downtown Rio de Janeiro on October 15, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. President Jair Bolsonaro said on a radio interview on Thursday that he analyses to privatize state-controlled oil company Petrobras that is under pressure to lower fuel prices. On Wednesday, Economy Minister Paulo Guedes had suggested the government could sell part of its controlling stakes within a decade to fund welfare programs. (Photo by Wagner Meier/Getty Images)
RIO DE JANEIRO, BRAZIL - OCTOBER 15: Petrobras logo outside headquarters building in downtown Rio de Janeiro on October 15, 2021 in Rio de Janeiro, Brazil. President Jair Bolsonaro said on a radio interview on Thursday that he analyses to privatize state-controlled oil company Petrobras that is under pressure to lower fuel prices. On Wednesday, Economy Minister Paulo Guedes had suggested the government could sell part of its controlling stakes within a decade to fund welfare programs. (Photo by Wagner Meier/Getty Images)
  • Sindicatos ligados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) preparam greve;

  • Proposta de greve ocorre caso o governo leve adiante privatização da Petrobras;

  • O presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes disseram que privatização "está no radar";

A Federação Única dos Petroleiros (FUP), reunida com seus sindicatos em conselho deliberativo, aprovou nesta terça-feira (26), uma agenda de ações de resistência, com assembleias setoriais, que inclui um possível indicativo de greve nacional por tempo indeterminado, caso o governo apresente, de fato, projeto de lei de privatização da Petrobras com pauta no Congresso Nacional.

A reação acontece após o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, terem declarado na segunda-feira que a privatização da Petrobras "entrou no radar". O ministro ainda chegou a declarar que a empresa "não valerá nada daqui a três décadas", por isso precisaria ser vendida logo. Os papéis da empresa chegaram a subir 6% na Bolsa, mas a medida gerou questionamentos da empresa.

Segundo a Federação, em comunicado divulgado à imprensa, "para acelerar a privatização da maior empresa nacional, o governo Bolsonaro quer alterar a Constituição, com o aval da Câmara e do Senado, como está fazendo com os Correios e como já fez com o Sistema Eletrobrás", denuncia a direção da FUP, alertando que “os trabalhadores darão uma resposta à altura”.

Leia também:

A entidade e os seus sindicatos iniciaram uma mobilização da categoria petroleira contra a venda da maior empresa do Brasil e da América Latina. “Caso tente privatizar a Petrobrás, o Governo Federal enfrentará a greve mais forte da história da categoria em defesa do patrimônio público nacional”, alerta o coordenador-geral da FUP, Deyvid Bacelar, em comunicado.

As assembleias setoriais da Federação Única dos Petroleiros serão realizadas até o dia 12 de novembro e, na sequência, será realizado um novo Conselho Deliberativo para a FUP e os sindicatos avaliarem as propostas discutidas nas bases e definir os próximos passos da mobilização de greve contra a privatização da Petrobras.

“O legado de gerações de trabalhadores que deram a vida pela Petrobras está sob ataque e, mais do que nunca, é fundamental que os atuais petroleiros e petroleiras da ativa e aposentados se somem a esta luta”, diz trecho de nota publicado no site da FUP. “O que está em risco é o futuro do Brasil enquanto nação. Todos perdem com a privatização da Petrobrás e os petroleiros, mais do que ninguém, sabem disso”, completou a nota.

“Não vamos aceitar de forma alguma calados esse projeto de privatização. A maior empresa do Brasil e da América Latina está sendo esquartejada por esse mesmo governo que beija a mão daqueles que lucram com o desmonte da Petrobras, enquanto o povo paga preços exorbitantes para os combustíveis”, diz Deyvid Bacelar no comunicado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos