Petrobras e Vale ajudam; Bolsa abre mês em alta de 0,99%

A divulgação de dados nesta sexta-feira, principalmente nos Estados Unidos, agradou aos investidores, que se posicionaram no risco e compraram ações. Com isso, os mercados acionários globais subiram e, no Brasil, os ganhos foram patrocinados por Vale e Petrobras.

No fim do pregão de estreia de fevereiro, a Bovespa registrou alta de 0,99%, aos 60.351,16 pontos. Na mínima, o índice registrou 59.742 pontos (-0,03%) e, na máxima, os 60.496 pontos (+1,23%). No ano, o índice acumula desvalorização de 0,99%. Na semana, a Bolsa perdeu 1,34%. O giro financeiro totalizou R$ 7,195 bilhões. Os dados são preliminares.

As ações da Vale foram um dos destaques, já que a alta do preço do minério de ferro, os dados de atividade da China e o seu relatório de produção constituíram um tripé que deu sustentação às ações. O título ON avançou 1,47% e o PNA teve valorização de 1,29%.

Petrobras, entretanto, roubou a cena. Embora a empresa tenha anunciado uma descoberta de hidrocarboneto, os profissionais garantiram que a notícia só serviu de pano de fundo para uma recuperação dos papéis, que haviam sofrido nos últimos dias. "Até porque, não adianta descobrir petróleo e estar lá embaixo", comentou um profissional da mesa de renda variável, que pediu para não ser identificado.

A ação ON da petroleira subiu 2,14% e a PN teve ganho de 2,10%. No mesmo setor, OGX ON também compensou parte das perdas recentes e avançou 1,22%.

Nos EUA, as Bolsas operaram o dia todo em alta, influenciadas pelo relatório do mercado de trabalho (conhecido por payroll) que, embora tenha mostrado menor criação de vagas do que o previsto para o mês de janeiro, trouxe revisão em alta dos dados de 2012.

Carregando...