Mercado fechará em 1 h 50 min
  • BOVESPA

    107.056,36
    -1.885,32 (-1,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.213,03
    -1.386,35 (-2,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,36
    -2,78 (-3,27%)
     
  • OURO

    1.834,90
    +3,10 (+0,17%)
     
  • BTC-USD

    34.341,53
    -952,08 (-2,70%)
     
  • CMC Crypto 200

    779,53
    -31,07 (-3,83%)
     
  • S&P500

    4.250,88
    -147,06 (-3,34%)
     
  • DOW JONES

    33.368,31
    -897,06 (-2,62%)
     
  • FTSE

    7.297,15
    -196,98 (-2,63%)
     
  • HANG SENG

    24.656,46
    -309,09 (-1,24%)
     
  • NIKKEI

    27.588,37
    +66,11 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    13.933,00
    -493,50 (-3,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2373
    +0,0473 (+0,76%)
     

Petrobras usará recursos investidos em Sépia e Atapu para pagar lances no pré-sal, diz Luna

·2 min de leitura
CEO da Petrobras, Joaquim Silva e Luna

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras pretende usar parte dos recursos que receberá em forma de ressarcimento por investimentos já feitos em Sépia e Atapu para quitar os lances do leilão das duas áreas no pré-sal, arrematadas em consórcio nesta sexta-feira no 2º leilão do excedente da cessão onerosa, disse à Reuters o presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna.

A empresa deve receber 6,45 bilhões de dólares por investimentos anteriores, feitos enquanto terá que pagar 4,2 bilhões de reais em bônus de assinatura.

"Tudo já estava no nosso planejamento... a Petrobras, com a compensação que vai receber das parceiras, não vai desembolsar nada. Ainda ganha", afirmou o executivo.

As duas áreas arrematadas poderão, segundo Luna, ajudar a produção da empresa a dar um salto nos próximos anos. "Com certeza isso acontecerá mais à frente", disse ele, sem estimar um prazo.

No leilão desta sexta-feira, a estatal teve que usar seu direito legal de preferência para ficar como operadora com 30% do campo de Sépia.

O consórcio integrado por TotalEnergies, Petronas e Qatar Petróleo arrematou o bloco Sépia, com oferta de óleo lucro de 37,43%, ante percentual mínimo de 15,02%, batendo oferta da Petrobras, de 30,30%.

Após o anúncio da proposta vencedora, a Petrobras exerceu seu direito de atuar como operadora, com 30% de participação no consórcio vencedor. Com isso, a TotalEnergies terá 28%, Petronas 21% e Qatar 21%.

Luna comemorou o resultado mesmo tendo que lançar mão do direito de preferência.

"O resultado foi muito bom. Entramos no leilão para vencer. Mesmo tendo que usar o nosso direito de preferência", disse ele.

Para Atapu, por sua vez, o consórcio integrado por Petrobras como operadora e 52,5% de participação, em parceria com Shell (25%) e TotalEnergies (22,5%), fez a única oferta e arrematou o ativo, com oferta de óleo lucro de 31,68%, ante percentual mínimo de 5,89%.

Ao arrematar o bloco, o consórcio pagará um bônus de assinatura 4 bilhões de reais à União.

Segundo o general da reserva, estar presente nas duas áreas leiloadas era estratégico para as ambições da produção da empresa.

"Como definimos no nosso plano estratégico, vamos investir fortemente no pré-sal, onde temos expertise, menor custo de produção e petróleo com baixo teor de enxofre", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos