Mercado fechado

Petrobras tem 10 dias para explicar possível desabastecimento

·1 min de leitura
Depois de falas sobre privatização do Presidente Jair Bolsonaro e do Ministro da Economia, Paulo Guedes, a Petrobras terá de dar explicações ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Os dois principais motivos são a possibilidade de dificuldade no fornecimento de combustível e à alta de preços. (REUTERS/Paulo Whitaker)
  • Petrobras precisa explicar os motivos para um possível desabastecimento em novembro

  • Presidente e Ministro da Economia falaram em privatização da estatal

  • Preços para as refinarias foram aumentados na última segunda-feira (25)

Depois de falas sobre privatização do Presidente Jair Bolsonaro e do Ministro da Economia, Paulo Guedes, a Petrobras terá de dar explicações ao Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Os dois principais motivos são a possibilidade de dificuldade no fornecimento de combustível e à alta de preços.

A Transpetro, subsidiária da estatal para transporte e logística, também foi notificada. A decisão foi tomada depois de uma série de notícias sobre a dificuldade de distribuição de combustíveis por parte da Petrobras, com o aumento da demanda em novembro. No final de setembro, o DPDC notificou as principais distribuidoras de combustíveis (Vibra e Ipiranga) sobre o mesmo tema.

Preços sofreram aumentos na segunda-feira (25)

Em comunicado, o Ministério da Justiça informou que “busca coletar subsídios relacionados aos impactos ao longo da cadeia de fornecimento de combustíveis, especialmente diesel e gasolina, a partir das recentes notícias veiculadas sobre possíveis dificuldades de abastecimento de combustíveis por parte da Petrobras junto aos distribuidores, tendo em vista o aumento da demanda no próximo mês".

"As respostas da Petrobras e da Transpetro, juntamente com as respostas das distribuidoras notificadas em setembro, devem fornecer subsídios para a melhor compreensão da dinâmica dos mercados de combustíveis, de modo a serem realizadas sugestões para seu aperfeiçoamento sob a perspectiva da proteção e defesa do consumidor alinhada ao desenvolvimento econômico e tecnológico", informou o DPDC.

Na segunda-feira (25), a Petrobras anunciou que repassaria um novo aumento no preço do diesel e da gasolina para as refinarias, o que deve aumentar os valores para o consumidor na bomba.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos