Mercado fechado

Petrobras sobe preço da gasolina após 50 dias ao maior valor desde maio

Foto: REUTERS/Diego Vara

A Petrobras aumentou em 2,8% o preço médio da gasolina em suas refinarias a partir desta terça-feira, após ter ficado mais de 50 dias sem alterar o valor do combustível para as distribuidoras.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Com o reajuste de cerca de 5 centavos, o preço médio do produto está agora em aproximadamente de 1,84 real por litro, maior valor desde o final de maio (1,95 real), conforme dados da Petrobras compilados pela Reuters.

Leia também

A empresa também informou em seu site um aumento de 1,2% no diesel, ou cerca de 3 centavos, para aproximadamente 2,22 reais por litro, depois de manter o valor estável desde 1º de novembro.

A ausência de reajustes, especialmente da gasolina, havia motivado manifestação da Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), que reclamou de uma defasagem ante os valores internacionais, em meio à forte alta do dólar e de alguns ganhos dos preços do petróleo.

"O preço muda em função do preço da commodity no exterior, mais frete, mais câmbio. Foi isso que ocorreu", disse uma fonte da Petrobras, que pediu para não ser identificada.

O dólar fechou numa máxima recorde na segunda-feira, acima de 4,20 reais na venda, numa sessão negativa para divisas emergentes conforme pesaram dúvidas sobre a situação comercial entre Estados Unidos e China.

No acumulado de novembro, a moeda havia subido até o fechamento de segunda-feira 4,91%, mais do que anulando a queda de outubro (-3,52%) e a caminho da maior valorização mensal desde agosto (+8,51%).

No mercado internacional, a gasolina registra leve queda de cerca de 1% no acumulado de novembro, enquanto o petróleo Brent subiu cerca de 3% no período.