Mercado abrirá em 2 h 27 min

Petrobras retoma venda de fábrica de fertilizantes de Três Lagoas (MS)

André Ramalho

Estatal também se candidatou a se tornar fornecedora de gás natural para a unidade A Petrobras retomou ontem a venda da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III), localizada em Três Lagoas (MS), com algumas mudanças no modelo do negócio. A estatal abriu a possibilidade de entrar como fornecedora do gás natural a ser usado como matéria-prima na fábrica e reviu algumas exigências, para abrir o universo de potenciais compradores.

No teaser (divulgação de oportunidade), publicado pela empresa na segunda-feira (10/02), a Petrobras informou que o potencial comprador da UFN-III poderá negociar com a Petrobras contrato de fornecimento de gás no âmbito da transação. A fábrica de fertilizantes consumirá cerca de 2,2 milhões de metros cúbicos diários de gás natural.

Na primeira tentativa de se desfazer do ativo, a Petrobras esclareceu que não ofereceria contrato de suprimento de gás natural de longo prazo e que a solução de suprimento seria de responsabilidade exclusiva do comprador.

A Petrobras retomou o processo de desinvestimentos da UFN-III depois de uma primeira tentativa fracassada. A estatal encerrou em novembro do ano passado as negociações com a Acron Group, sem a efetivação do negócio.

Na primeira tentativa, a Petrobras colocou a UFN-III à venda num pacote junto com a Araucária Nitrogenados (Ansa), do Paraná. Dessa vez, o projeto do Mato Grosso do Sul será vendido sozinho. A intenção da companhia é hibernar a unidade de Araucária.

A estatal também reviu alguns dos critérios de elegibilidade para participar da negociação. A companhia exige que o potencial comprador tenha patrimônio líquido (ou possuir valor de mercado, caso seja listado em bolsa) superior a US$ 600 milhões. Caso seja um player financeiro, o investidor também deverá possuir ativos sob gestão de mais de US$ 600 milhões. Na primeira tentativa de vender o ativo, o corte estabelecido pela petroleira era de US$ 1 bilhão.