Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,35
    -0,15 (-0,17%)
     
  • OURO

    1.808,00
    -4,30 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    23.102,45
    -710,53 (-2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    537,53
    -19,82 (-3,56%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.489,74
    +1,59 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.088,50
    +57,00 (+0,44%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2525
    +0,0198 (+0,38%)
     

Petrobras registra acidente com morte na plataforma P-19

Logo da Petrobras na fachada da sua sede, no Brasil

(Reuters) - Um funcionário a serviço da GranIHC Services morreu nesta terça-feira em acidente na plataforma P-19 da Petrobras, na Bacia de Campos.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) informou em nota que Patric Carlos, de 37 anos, trabalhava como caldeireiro quando houve um disparo de CO2 no motogerador --local fechado--, junto a outro trabalhador. Carlos não conseguiu sair da sala com gás inerte e faleceu no local, disse a entidade.

A Petrobras confirmou em nota os acontecimentos e afirmou que o prestador de serviços "foi atendido imediatamente pela equipe médica a bordo, mas infelizmente não resistiu". A estatal ressaltou que está prestando apoio aos familiares da vítima.

Segundo a companhia, o outro colaborador que também estava no local recebeu atendimento médico e passa bem.

"A Petrobras instaurou uma comissão para apurar as causas do acidente e comunicou as autoridades", afirmou a empresa no comunicado.

A FUP lembrou que esse é o terceiro acidente com morte em 2022 em instalações da Petrobras.

Em fevereiro, um trabalhador faleceu durante serviço realizado em espaço confinado na Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), no Rio de Janeiro. Em março, houve um acidente com morte em um helicóptero contratado pela Petrobras, na Baía de Camamu, na Bahia.

(Por Rafaella Barros e Rodrigo Viga Gaier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos