Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.451,20
    +74,85 (+0,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.442,21
    +436,10 (+0,97%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,83
    -0,32 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.664,20
    -5,80 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    19.458,63
    +320,37 (+1,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,56
    +15,78 (+3,68%)
     
  • S&P500

    3.719,04
    +71,75 (+1,97%)
     
  • DOW JONES

    29.683,74
    +548,75 (+1,88%)
     
  • FTSE

    7.005,39
    +20,80 (+0,30%)
     
  • HANG SENG

    17.250,88
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    26.360,64
    +186,66 (+0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.541,50
    -14,25 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2269
    -0,0057 (-0,11%)
     

Petrobras reduz em 10,4% preços de venda de querosene de aviação

*Arquivo* Logomarca da Petrobras em Cabo Frio, no Rio de Janeiro; estatal reduz em 10,4% preços de venda de querosene de aviação. (Foto: Daniel Marenco/Folhapress)
*Arquivo* Logomarca da Petrobras em Cabo Frio, no Rio de Janeiro; estatal reduz em 10,4% preços de venda de querosene de aviação. (Foto: Daniel Marenco/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (AGÊNCIA BRASIL) - A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (26), no Rio de Janeiro, que, no próximo dia 1º de setembro, ajustará os preços de querosene de aviação (QAV) com uma redução de 10,4% nos preços de venda para as distribuidoras. É a segunda queda seguida nos preços do QAV, que já haviam sofrido redução de -2,6% no início de agosto.

“Conforme prática que remonta os últimos 20 anos, os ajustes de preços de QAV são mensais e definidos por meio de fórmula contratual negociada com as distribuidoras. Os preços de venda do QAV da Petrobras para as companhias distribuidoras buscam equilíbrio com o mercado internacional e acompanham as variações do valor do produto e da taxa de câmbio, para cima e para baixo, com reajustes aplicados em base mensal, mitigando a volatilidade diária das cotações internacionais e do câmbio”, disse comunicado da empresa.

SÓ PARA AS DISTRIBUIDORAS

A Petrobras comercializa o QAV produzido em suas refinarias ou importado apenas para as distribuidoras. Elas, por sua vez, transportam e comercializam o produto para as empresas de transporte aéreo e outros consumidores finais nos aeroportos ou para os revendedores. Distribuidoras e revendedores são os responsáveis pelas instalações nos aeroportos e pelos serviços de abastecimento.

“Importante ressaltar que o mercado brasileiro é aberto à livre concorrência e não existem restrições legais, regulatórias ou logísticas para que outras empresas atuem como produtoras ou importadoras de QAV”, informou a Petrobras.