Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    47.499,11
    +583,34 (+1,24%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7577
    +0,0188 (+0,28%)
     

Petrobras recebe oferta da SBM para fornecimento de plataforma Mero 4, dizem fontes

Marta Nogueira
·1 minuto de leitura

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras recebeu apenas uma proposta, da holandesa SBM Offshore, em licitação da estatal para contratar a construção da plataforma Mero 4, que será alocada no campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos, afirmaram à Reuters duas fontes com conhecimento do assunto.

O plano de negócios da Petrobras prevê a entrada em operação de Mero 4 em 2025, com capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo por dia.

Procurada, a Petrobras e a SBM informaram que não iriam comentar.

Uma das fontes comentou que é a "primeira vez em muito tempo que a Petrobras recebe apenas uma proposta" em uma licitação, em um sinal de que o mercado de afretamento de plataformas pode já não ter mais tanto espaço em suas carteiras para absorver novas demandas.

Em janeiro, a Petrobras realizou a primeira licitação para a contratação de plataformas próprias em mais de sete anos, enquanto busca diversificar seus fornecedores de unidades de produção. Na ocasião, a companhia recebeu três propostas, formuladas pelas empresas Keppel, Samsung e Daewoo, para a construção das plataformas P-78 e P-79.

Segundo informações anteriores passadas pela Petrobras, o campo de Mero é o terceiro maior do pré-sal e está localizado na área de Libra, primeira a ser licitada no Brasil sob regime de partilha de produção, em 2013.

Mero receberá neste ano sua primeira plataforma definitiva de produção, segundo prevê seu plano de negócios.

A área é operada pela Petrobras, com 40% de participação, em parceria com Shell (20%), Total (20%), além das chinesas CNODC e CNOOC, cada uma com 10% de participação.

(Por Marta Nogueira)