Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.042,81
    +1.000,34 (+0,94%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.325,36
    +420,30 (+1,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    43,07
    +0,65 (+1,53%)
     
  • OURO

    1.835,10
    -37,30 (-1,99%)
     
  • BTC-USD

    18.343,76
    -110,99 (-0,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    362,49
    +1,06 (+0,29%)
     
  • S&P500

    3.567,97
    +10,43 (+0,29%)
     
  • DOW JONES

    29.514,36
    +250,88 (+0,86%)
     
  • FTSE

    6.333,84
    -17,61 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    26.486,20
    +34,66 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    25.527,37
    -106,93 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.877,50
    -28,25 (-0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4416
    +0,0617 (+0,97%)
     

Petrobras prorroga prazo para retorno de equipes administrativas a escritórios

·1 minuto de leitura
Pessoas passam em frente ao edifício-sede da Petrobras no Rio de Janeir
Pessoas passam em frente ao edifício-sede da Petrobras no Rio de Janeir

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras <PETR4.SA> decidiu adiar em caráter excepcional o prazo para que trabalhadores de áreas administrativas retornem às atividades presenciais, com prorrogação até 31 de março de 2021 do regime de teletrabalho atualmente em vigor na empresa.

A companhia, como muitas outras pelo Brasil e pelo mundo, instituiu um modelo de trabalho remoto desde meados de março, em meio a preocupações com a pandemia de coronavírus. Esse regime estava previsto antes para durar até 31 de dezembro.

"A companhia continuará monitorando os cenários interno e externo, com avaliação constante das decisões tomadas, tendo sempre como foco a prevenção e a segurança das pessoas", afirmou a estatal em nota à imprensa, com a ressalva de que pode mudar de planos de acordo com o cenário da pandemia.

A companhia acrescentou que algumas atividades não podem prosseguir de forma remota por sua natureza e essencialidade, sendo que nesses casos "os colaboradores serão comunicados com antecedência e a volta será realizada sempre de forma segura e gradual".

(Por Luciano Costa; edição Paula Arend Laier)