Mercado fechará em 4 h 5 min
  • BOVESPA

    130.707,44
    +1.266,41 (+0,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.196,10
    -90,36 (-0,18%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,31
    +0,40 (+0,56%)
     
  • OURO

    1.865,60
    -14,00 (-0,74%)
     
  • BTC-USD

    40.659,60
    +4.612,75 (+12,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.010,85
    +42,01 (+4,34%)
     
  • S&P500

    4.237,30
    -10,14 (-0,24%)
     
  • DOW JONES

    34.253,51
    -226,09 (-0,66%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.032,25
    +38,00 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1365
    -0,0561 (-0,91%)
     

Petrobras lança US$1,5 bi em títulos no mercado internacional

·1 minuto de leitura
Logo da Petrobras fotografado em São Paulo (SP)

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras realizou nesta quarta-feira a emissão de uma nova série de títulos no mercado internacional, com volume total de 1,5 bilhão de dólares e vencimento em 10 de junho de 2051, por meio da subsidiária Petrobras Global Finance (PGF).

A operação indica retorno ao investidor de 5,75% ao ano, com cupom de 5,5% ao ano, disse a Petrobras em comunicado. Segundo o serviço IFR, da Refinitv, a cifra se compara a um alvo inicial da companhia de cerca de 6,25%.

Os títulos têm garantia total e incondicional da Petrobras.

Em paralelo, a estatal também anunciou o início de uma oferta de recompra de títulos globais da PGF, prevendo utilizar até 2,5 bilhões de dólares nas operações.

Os recursos da nova emissão com vencimento em 30 anos serão usados para financiar essas recompras e, em caso de excesso, para propósitos corporativos diversos, disse a Petrobras, em linha com informação divulgada mais cedo pelo IFR.

Entre os títulos alvo da oferta de recompra estão "global notes" com vencimentos entre 2024 e 2050, segundo tabela divulgada no comunicado.

A oferta de recompra irá expirar em 8 de junho de 2021. A operação será conduzida por BofA Securities, Goldman Sachs, MUFG Securities Americas, Itau BBA USA Securities, J.P. Morgan, Santander Investment Securities e UBS Securities.

(Por Luciano Costa; reportagem adicional de Gabriel Araujo)