Mercado abrirá em 23 mins
  • BOVESPA

    119.920,61
    +356,17 (+0,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.934,91
    +535,11 (+1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,36
    -0,35 (-0,54%)
     
  • OURO

    1.819,90
    +4,20 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    56.975,68
    -769,92 (-1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,53
    +9,11 (+0,62%)
     
  • S&P500

    4.201,62
    +34,03 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    34.548,53
    +318,19 (+0,93%)
     
  • FTSE

    7.117,96
    +41,79 (+0,59%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.639,50
    +41,75 (+0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3640
    -0,0026 (-0,04%)
     

Petrobras inicia licitação para compra de 9ª plataforma em Búzios

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras iniciou o processo de licitação para aquisição de um novo FPSO para o campo de Búzios, no pré-sal da Bacia de Santos, afirmou a companhia nesta segunda-feira.

Batizada de P-80, a plataforma será a nona unidade a operar no campo, com capacidade para processar diariamente 225 mil barris de óleo e 12 milhões de metros cúbicos de gás, cuja perspectiva de operação é 2026. FPSO é a sigla em inglês para a unidade que produz, armazena e transfere petróleo e gás.

Segundo a empresa, assim como o FPSO Almirante Tamandaré, em fase de construção, a P-80 será a maior unidade de produção de petróleo a operar no Brasil e uma das maiores do mundo.

"A unidade contratada na modalidade EPC (engenharia, suprimento e construção) é resultado da estratégia da Petrobras de desenvolver novos projetos de plataformas próprias, incorporando lições aprendidas nos FPSOs no pré-sal, incluindo aspectos de contratação e construção", disse a empresa.

O modelo prevê a participação, por meio de pré-qualificação pública, de empresas nacionais e internacionais. O campo de Búzios, descoberto em 2010, é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo.

A Petrobras estima que o campo deve chegar ao fim da década com produção diária acima de 2 milhões de barris de óleo equivalente, tornando-se o ativo da empresa com maior produção.

Atualmente, há quatro unidades em operação em Búzios, que respondem por mais de 20% da produção total da Petrobras. A quinta e sexta plataforma (FPSOs Almirante Barroso e Almirante Tamandaré) estão em construção a sétima e a oitava unidades (FPSOs P-78 e P-79) estão em processo de contratação.

(Por Nayara Figueiredo)