Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    41.487,30
    +151,14 (+0,37%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Petrobras fecha 2 contratos de tubos flexíveis com Baker Hughes

·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Baker Hughes venceu dois grandes contratos com a Petrobras de fornecimento de tubos flexíveis para alguns de seus mais importantes campos de petróleo, informou a companhia de serviços em comunicado ao mercado, sem revelar valores.

O primeiro contrato, segundo a Baker Hughes, cobre até 96 quilômetros de tubos flexíveis para os campos de Sapinhoá e Tupi e o segundo contrato cobre até 226 quilômetros de tubos flexíveis para os campos de Marlim 2 e Itapu.

Os tubos flexíveis da Baker Hughes serão usados em uma combinação de linhas de produção, linhas de fluxo de injeção de gás, linhas de injeção de água e linhas de serviços para desenvolvimentos submarinos do pré e pós-sal no Brasil.

"Incluindo dois contratos de tubos flexíveis que a Petrobras concedeu à Baker Hughes para o campo de Búzios no primeiro trimestre deste ano, a Petrobras contratou a Baker Hughes durante o primeiro semestre de 2021 para fornecer até 370 quilômetros de tubos flexíveis para seus projetos submarinos", disse a companhia no comunicado.

"Isso é maior do que o volume de tubos flexíveis concedido pela Petrobras à Baker Hughes em 2019 e 2020 juntos."

O anúncio desta quarta-feira segue a concessão do contrato da Baker Hughes com a Petrobras para equipamentos submarinos de campos petrolíferos para apoiar a revitalização dos campos de Marlim e Voador na Bacia de Campos. A Petrobras também concedeu recentemente à empresa um contrato de cabeça de poço para Mero 4, outro importante campo do pré-sal.

(Por Marta Nogueira)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos