Mercado fechará em 4 h 54 min
  • BOVESPA

    111.727,35
    -2.085,52 (-1,83%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.515,25
    -214,55 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,82
    +0,32 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.761,00
    -10,20 (-0,58%)
     
  • BTC-USD

    21.367,26
    -2.059,97 (-8,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    507,24
    -34,36 (-6,34%)
     
  • S&P500

    4.230,54
    -53,20 (-1,24%)
     
  • DOW JONES

    33.732,50
    -266,54 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.561,50
    +19,65 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.278,50
    -244,75 (-1,81%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2317
    +0,0179 (+0,34%)
     

Petrobras embala Bolsa em dia de anúncio de queda da gasolina

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ambiente internacional favorável ao risco beneficiou a Bolsa de Valores brasileira nesta terça-feira (19). O Ibovespa fechou em alta de 1,37%, com 98.244 pontos.

No dia em que anunciou uma redução média de 4,9% do preço da gasolina, a Petrobras viu seus papéis mais negociados subirem 2,03%. A empresa deu uma das principais contribuições para a alta do índice de referência da Bolsa.

Analistas da Ativa Investimentos consideraram, porém, que a redução é ruim para as finanças da empresa, pois amplia a defasagem dela em relação aos preços praticados no mercado internacional.

A notícia sobre a queda no combustível, entretanto, era esperada pelo mercado e isso amenizou seu impacto. Além disso, a matéria-prima produzida pela companhia ganhou valor pelo terceiro dia consecutivo.

No fim desta tarde, o barril do petróleo Brent avançava 1,04%, a US$ 107,38 (R$ 578,76). A commodity acumula alta de aproximadamente 8% em três dias. Neste ano, o petróleo já subiu 38%.

Bolsas mundiais apresentaram fortes ganhos. Investidores buscaram oportunidades enquanto aguardam decisões sobre juros na Europa e nos Estados Unidos, além de avaliarem a temporada de resultados trimestrais das companhias americanas.

Em Nova York, o indicador de referência S&P 500 subiu 2,76%. Também avançaram os índices Dow Jones (2,43%) e Nasdaq (3,11%).

No câmbio, o dólar recuou diante da maior parte das principais moedas. No Brasil, porém, após uma manha forte valorização do real, a moeda brasileira apagou seus ganhos no final da tarde. O dólar fechou perto da estabilidade, com queda de 0,11%, a R$ 5,4190.

"Quando falamos do real frente ao dólar no ambiente doméstico, temos que ver que aqui há um ambiente eleitoral, além das incertezas que vêm de fora, o que demonstra que dificilmente teremos uma queda [forte] do dólar frente ao real no curto prazo", comentou Marcus Labarthe, sócio da GT Capital.

No mercado de juros, as taxas DI (Depósitos Interbancários) com vencimento em 2023 e em 2024 rondavam o patamar de 14% ao ano, reforçando o cenário de incertezas sobre o país.

Negociada entre bancos, essas taxas são referência para o setor de crédito e também demonstram a expectativa do segmento para a alta da inflação e dos juros.

Na semana que vem, o banco central americano Federal Reserve irá divulgar a nova taxa de juros do país. O mercado espera um aumento de 0,75 ponto percentual, igualando o último aumento.

Ainda nesta semana, o Banco Central Europeu também deverá aumentar as taxas de juros pela primeira vez em 11 anos. A reunião da autoridade monetária será na quinta-feira (21).

Ao elevar juros, as principais economias do planeta tentam frear a inflação global provocada pela quebra das cadeias de abastecimento durante a pandemia e agravada pela Guerra da Ucrânia. O efeito colateral do aperto ao crédito, porém, poderá ser uma recessão mundial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos