Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.031,98
    +267,72 (+0,24%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.638,36
    -215,01 (-0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,44
    -0,97 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.793,50
    -4,60 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    24.032,64
    -293,88 (-1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,11
    -20,66 (-3,50%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.770,18
    -101,60 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    13.663,00
    -18,25 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1785
    0,0000 (0,00%)
     

Petrobras e Vale travam Ibovespa no último pregão do mês

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Bolsa de Valores
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa não mostrava uma tendência firme nesta sexta-feira, com o salto das ações da Petrobras na esteira de forte resultado do segundo trimestre sendo contrabalançado pelo recuo dos papéis da Vale, após a mineradora reportar queda no lucro trimestral.

O último pregão de julho também traz nova bateria de balanços corporativos, bem como é marcado por ajustes de final de mês e tem como pano de fundo um cenário relativamente positivo nas praças acionárias no exterior.

Às 11:12, o Ibovespa subia 0,06%, a 102.662,94 pontos. Tal desempenho assegurava uma alta de 3,8% na semana e de 4,2% no mês. O volume financeiro no pregão somava 6,3 bilhões de reais.

Em Wall Street, o S&P 500 avançava 0,9%, após previsões da Apple e da Amazon, bem como apostas de uma política monetária menos agressiva nos Estados Unidos. O Nasdaq Composite subia 1,4%.

Além da sinalização mais "dovish" do Federal Reserve na quarta-feira, Dan Kawa, diretor de Investimentos da TAG, destacou que resultados corporativos, no Brasil e nos EUA, estão surpreendendo positivamente, no geral, e dando suporte aos ativos de risco ao longo da semana.

DESTAQUES

- PETROBRAS ON avançava 5,9%, a 36,78 reais, tendo atingido uma máxima histórica intradia a 36,92 reais. PETROBRAS PN ganhava 4,05%, a 33,75 reais. O lucro da companhia subiu para 54,33 bilhões de reais no segundo trimestre, enquanto o resultado operacional medido pelo Ebitda ajustado totalizou 98,26 bilhões de reais.

- VALE ON caía 2,9%, a 68,65 reais, após divulgar queda de 18% no lucro do segundo trimestre, sob impacto de preços menores do minério de ferro. O Ebitda ajustado, porém, caiu pela metade. A mineradora também anunciou pagamento 16,2 bilhões de reais em dividendos.

- HYPERA PHARMA ON subia 1,1%, a 40,94 reais, na esteira de balanço trimestral com lucro 456 milhões de reais de abril a junho - queda de 3,1% ano a ano, mas acima das expectativas do mercado. O Ebitda de operações continuadas do grupo farmacêutico cresceu 15,4%.

- MULTIPLAN ON caía 3,6%, a 23,72 reais, mesmo após o lucro da companhia de shopping centers saltar 84% no segundo trimestre. No período, houve também uma disparada de 164,5% das despesas financeiras, a 94,4 milhões de reais, com reflexo de juros maiores sobre a dívida.

- USIMINAS PNA cedia 1,55%, a 8,90 reais, na sequência do resultado do segundo trimestre, com declínio de 77% do lucro, para 1 bilhão de reais. A siderúrgica também estimou vendas de aço no terceiro trimestre menores que o volume reportado no segundo trimestre e que espera retomar operações no alto-forno 2 em Ipatinga até outubro.

- ECORODOVIAS ON perdia 0,2%, a 5,57 reais, após a concessionária de infraestrutura divulgar prejuízo líquido de 7 milhões de reais de abril a junho, ante lucro de 127,4 milhões um ano antes, em desempenho afetado pelo fim dos contratos da Ecocataratas e da Ecovia Caminho do Mar, em novembro passado.

- AMERICANAS ON caía 4,2%, a 14,46 reais, com varejistas entre os destaques negativos na sessão, refletindo ajustes após um mês positivo para o setor. MAGAZINE LUIZA ON recuava 2,2% e VIA ON cedia 0,4%. No mês, esses papéis ainda sobem 7,7%, 13,7% e 30,2%, respectivamente.

- ISA CTEEP PN, que não está no Ibovespa, recuava 3%, a 22,76 reais, uma vez que a transmissora de energia divulgou um tombo de 70% no lucro do segundo trimestre, para 74,1 milhões de reais, em desempenho afetado por uma piora do resultado financeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos