Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,19
    +0,36 (+0,56%)
     
  • OURO

    1.691,10
    -9,60 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    46.813,97
    -3.708,34 (-7,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    936,29
    -50,92 (-5,16%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.236,79
    -643,63 (-2,15%)
     
  • NIKKEI

    28.543,86
    -386,25 (-1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.349,25
    -105,75 (-0,85%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Petrobras diz que governo quer assembleia para discutir indicação de Silva e Luna

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras informou que recebeu ofício do Ministério de Minas e Energia solicitando providências para a convocação de uma assembleia geral extraordinária de acionistas com o objetivo de avaliar a indicação do general Joaquim Silva e Luna a um cargo no conselho da companhia.

No documento, o ministério pede ainda que Joaquim Silva e Luna "seja, posteriormente, avaliado pelo conselho de administração da Petrobras para o cargo de presidente".

O presidente Jair Bolsonaro disse mais cedo nesta sexta-feira que o governo indicaria Silva e Luna como CEO da companhia no lugar de Roberto Castello Branco, substituindo-o também em vaga no conselho.

A estatal disse que o atual CEO Roberto Castello Branco e os demais diretores executivos têm mandato até 20 de março de 2021.

(Por Luciano Costa)