Mercado fechado

Petrobras divulga início de venda de participações em geradoras de energia

Valor

Sociedades têm empreendimentos em Pernambuco, Tocantins, Amazonas e Goiás A Petrobras informou, em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) na noite de quinta-feira (4), que iniciou a etapa de divulgação da oportunidade (teaser) referente à venda de suas participações em cinco sociedades de geração de energia elétrica: Brasympe Energia, Energética Suape II, Termoelétrica Potiguar, Companhia Energética Manauara (CEM) e Brentech Energia.

O teaser, que contém as principais informações sobre a oportunidade, bem como os critérios de elegibilidade para seleção de potenciais participantes, está disponível no site da Petrobras: https://www.investidorpetrobras.com.br/pt/resultados-e-comunicados/teasers.

Segundo o comunicado, essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas.

A Petrobras detém 20% da Brasympe, que por sua vez possui 60% da Termocabo, que é dona de uma usina termelétrica movida a óleo combustível situada em Pernambuco, com capacidade instalada de 49,7 MW.

A petroleira tem 20% da Suape II, que é proprietária de uma usina termelétrica movida a óleo combustível localizada em Pernambuco, com capacidade instalada de 381,25 MW.

A Petrobras detém 20% da TEP, que é uma holding que possui participação de 60% na Companhia Energética Manauara (CEM) e de 70% na Areia Energia e Água Limpa Energia, proprietárias de pequenas centrais hidrelétricas, localizadas em Tocantins, com capacidade instalada de 11,4 MW e 14 MW, respectivamente.

A companhia tem uma fatia de 40% da CEM, que possui uma usina termelétrica de bicombustível (óleo diesel e gás natural) localizada no Amazonas com 85,4 MW de capacidade instalada.

A Petrobras detém ainda 30% da Brentech, proprietária da Usina Termelétrica Goiânia II movida a diesel, localizada em Goiás, com capacidade instalada de 140,3 MW.

Imagem retirada do Facebook / Petrobras