Mercado abrirá em 5 h 16 min
  • BOVESPA

    101.915,45
    -898,58 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.698,72
    -97,58 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,45
    +2,27 (+3,43%)
     
  • OURO

    1.788,80
    +12,30 (+0,69%)
     
  • BTC-USD

    57.030,82
    +599,88 (+1,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.469,05
    +26,28 (+1,82%)
     
  • S&P500

    4.567,00
    -88,27 (-1,90%)
     
  • DOW JONES

    34.483,72
    -652,22 (-1,86%)
     
  • FTSE

    7.059,45
    -50,50 (-0,71%)
     
  • HANG SENG

    23.728,21
    +252,95 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    27.935,62
    +113,86 (+0,41%)
     
  • NASDAQ

    16.396,00
    +245,50 (+1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3923
    +0,0223 (+0,35%)
     

Petrobras divulga forte alta nas vendas de combustíveis nos nove primeiros meses do ano

·2 min de leitura

RIO - A Petrobras informou forte alta na venda de combustíveis nos primeiro nove meses deste ano. Segundo a estatal, as vendas de diesel no terceiro trimestre foram as maiores desde 2015 e as vendas de gasolina atingiram o maior patamar desde 2017.

De acordo com o relatório de produção da empresa, as vendas do diesel tiveram alta de 15,8% em relação ao mesmo período do ano passado. No nove meses, o avanço chegou a 21,2%.

Na gasolina, a alta nas vendas foi de 17,9% no terceiro trimestre. Assim, no acumulado do ano, a alta ficou em 18,5%. O óleo combustível teve aumento ainda maior. No terceiro trimestre, a alta foi de 115,2%. No ano, ficou em 69,4% ante mesmo período de 2020.

A divulgação dos dados ocorre em um momento em que a Petrobras afirmou que não vai conseguir atender aos pedidos de todas as distribuidoras por diesel e gasolina em novembro deste ano. Em nota, a estatal informou que recebeu pedidos muito acima dos meses anteriores e maior que a sua capacidade de produção de derivados.

Segundo a estatal, na comparação com novembro de 2019, a demanda dos distribuidores para novembro aumentou em 20% para o diesel e em 10% para a gasolina.

A maior demanda ocorre ainda em meio a alta dos preços. O valor médio da gasolina, do diesel e do gás de botijão voltou a subir nos revendedores na última semana, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) divulgados na última segunda-feira.

No caso da gasolina, o preço médio do litro subiu 3,33% nas duas últimas semanas, passando de R$ 6,117 para R$ 6,321. É, assim, a décima primeira semana seguida entre altas e estabilidade nos preços. No ano, acumula alta de 40,9%. Em alguns estados do Brasil, a gasolina já é vendida a R$ 7,499, como no Rio Grande do Sul.

No diesel, a alta foi de 0,3% nas duas últimas semanas, passando de R$ 4,961 para R$ 4,976, destacou a ANP. No ano, a alta chega a 37,99% na bomba. No GLP, o preço médio do botijão de treze quilos ultrapassou a marca de cem reais. Na semana passada, o valor chegou a R$ 100,44, alta de 1,79% ante a semana anterior, de R$ 98,67.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos