Mercado abrirá em 8 h 55 min

Petrobras divulga documento para venda da Gaspetro

Arthur Oliveira
Petrobras divulga documento para venda da Gaspetro

Petrobras (PETR3; PETR4) começou nesta quinta-feira (27) o processo de venda de 51% da Gaspetro. A empresa divulgou documento para tentar buscar investidores para sua fatia da companhia.

A Petrobras divulgou prospecto com as principais informações sobre a transação. Da mesma forma, estão contidos no documento os critérios de elegibilidade para compra das ações.

A oferta condiz com o plano de vendas de ativos da Petrobras e está de acordo com a determinação feita pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). A estatal entrou em acordo para reduzir a participação no mercado de gás natural brasileiro até o final de 2021.

Os demais 49% da Gaspetro pertencem à japonesa Mitsui.

No ano passado, Gaspetro distribuiu 29 milhões metros cúbicos/dia de gás, atendendo cerca de 500 mil clientes. O volume total foi distribuído por meio de uma rede de mais de 10 mil quilômetros de gasodutos.

A petroleira também divulgou os documentos da venda de sua participação das plataformas Merluza e Lagosta. Os campos estão localizados em águas rasas, longe das reservas de pré-sal.

Merluza é a mais antiga plataforma em operação na Bacia de Santos, funcionando desde 1993 para produção de gás natural. E desde 2009, o campo também recebe a produção de Lagosta.

A Gaspetro informou que a produção média dos campos em 2019 foi de 3,6 mil barris de óleo equivalente por dia.

Petrobras também procura vender fatia da Braskem

No final do ano passado, o presidente da Petrobras Roberto Castello Branco já havia dito que tem como objetivo vender a fatia da petroleira na Braskem (BRKM5) em até um ano.

Saiba mais: Petrobras quer vender participação na Gaspetro por meio de um IPO em 2020

Além disso, o CEO defende a listagem da empresa no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Com isso, a companhia poderia obter maior valor na operação.

A Petrobras possui 36,1% do capital votante e 47% do capital total da Braskem, enquanto o grupo construtor possui 38,3% do capital votante e 50,1% do capital total.

O objetivo da Petrobras é converter todas os papéis da Braskem em ações ordinárias e encerrar o acordo de acionistas com a empreiteira. Com isso, a petroleira poderá realizar uma oferta secundária de ações (follow-on) para vender sua participação na empresa.