Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.471,92
    +579,92 (+0,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.723,43
    -192,77 (-0,41%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,93
    -1,08 (-1,21%)
     
  • OURO

    1.790,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.152,37
    -10,27 (-0,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,20
    -2,02 (-0,38%)
     
  • S&P500

    4.145,19
    -6,75 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    32.803,47
    +76,67 (+0,23%)
     
  • FTSE

    7.439,74
    -8,32 (-0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.201,94
    +27,94 (+0,14%)
     
  • NIKKEI

    28.175,87
    +243,67 (+0,87%)
     
  • NASDAQ

    13.184,75
    -44,00 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2565
    -0,0101 (-0,19%)
     

Petrobras dispara em dia de lucro recorde de gigantes do petróleo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As ações da Petrobras dispararam na Bolsa de Valores brasileira nesta sexta-feira (29), dia recheado de notícias positivas para esse segmento, com destaque para o lucro recorde de gigantes do setor nos Estados Unidos. A alta global do petróleo está por trás desses resultados.

Os papéis preferenciais da estatal petrolífera escalaram 5,76%, a R$ 34,15, enquanto as ações ordinárias saltaram 6,42%, a R$ 36,96. Com isso, as cotações alcançaram as máximas desde meados de maio.

Na véspera, a companhia anunciou que o seu lucro subiu para R$ 54,33 bilhões no segundo trimestre, enquanto o resultado operacional ajustado totalizou R$ 98,26 bilhões. No mesmo dia, a empresa já havia divulgado a decisão de distribuir R$ 87,8 bilhões como dividendos pelo resultado trimestral.

Nesta sexta, o setor comemora os lucros de Exxon, Chevron e Shell. As três maiores empresas petrolíferas ocidentais acumularam um recorde de US$ 46 bilhões (R$ 239 bilhões) em ganhos no segundo trimestre, alimentados pelos preços mais altos da energia em mais de uma década e margens lucrativas de refino de petróleo, reportou o The Wall Street Journal.

A Exxon, a maior empresa de petróleo dos Estados Unidos, disse nesta sexta que seu lucro no segundo trimestre subiu para US$ 17,9 bilhões (R$ 93 bilhões), o maior de todos os tempos e quase quatro vezes mais do que no mesmo período do ano passado.

A rival Chevron também registrou lucro recorde nesta sexta de US$ 11,6 bilhões (R$ 60 bilhões).

No mercado internacional, o preço de referência do petróleo voltava a subir. No início da noite, o barril do Brent avançava 2,68%, a US$ 110,01 (R$ 570,70), encostando na máxima para o mês.

"É um pouco de tudo", disse Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, em referência ao caldo de informações animadoras para o setor.

Ele também considera como positivo o cenário moderado de recessão indicado pela queda do PIB dos Estados Unidos na véspera, entendido por parte do mercado como um sinal de que o Fed (Federal Reserve, o banco central americano) não precisará subir juros da forma agressiva como se esperava para segurar a inflação.

"O cenário hoje é de menor aversão a risco, o que é positivo para setores cíclicos, como o de petróleo", comentou Arbetman.

Ele ressaltou que, embora o cenário seja positivo para todo o setor, o pagamento de dividendos acima do esperado deu um impulso a mais para a Petrobras. "Vejo também o efeito dos dividendos da Petrobras, que hoje apresenta um crescimento maior do que alguns pares."

Outras empresas do setor petrolífero também tinham robustos nesta sessão da B3, a Bolsa de Valores brasileira. A 3R Petroleum saltou 6,88%, enquanto a PetroRio ganhou 1,81%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos