Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.909,03
    -129,08 (-0,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.867,15
    +618,13 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,55
    -0,37 (-0,57%)
     
  • OURO

    1.838,20
    +0,60 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    55.646,57
    -3.326,07 (-5,64%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.466,43
    -94,87 (-6,08%)
     
  • S&P500

    4.188,43
    -44,17 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    34.742,82
    -34,94 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.123,68
    -6,03 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    28.032,66
    -563,00 (-1,97%)
     
  • NIKKEI

    28.828,99
    -689,35 (-2,34%)
     
  • NASDAQ

    13.184,75
    -172,00 (-1,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3610
    +0,0208 (+0,33%)
     

Petrobras devolve Peroba à ANP no 1º retorno de um área vencida em leilão de partilha

·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras devolveu integralmente a área de Peroba, no pré-sal da Bacia de Santos, marcando o primeiro retorno de uma área arrematada em um leilão de partilha de produção, informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta quinta-feira.

Peroba havia sido arrematada por um bônus fixo de 2 bilhões de reais, em 2017, por um consórcio formado pela Petrobras (operadora, com 40% de participação), em parceria a chinesa CNODC (20%) e a britânica BP (40%), na 3ª Rodada de licitações de áreas de exploração de petróleo no pré-sal.

Na oferta vencedora, o consórcio ofertou 76,96% de excedente em óleo à União, versus percentual mínimo de 13,89%.

A notícia foi publicada mais cedo pela agência epbr, e confirmada pela Reuters.

A Reuters havia publicado no ano passado matéria sobre surpresas negativas que envolviam áreas exploratórias que, inicialmente, traziam grandes expectativas. Além de Peroba, estava Alto do Cabo Frio Oeste, Uirapuru e Saturno.

No caso de Peroba, especialista da Wood Mackenzie afirmou na ocasião que o primeiro poço encontrou "uma mistura de gás com gás carbônico", o que fez com que o ativo não fosse visto como muito atrativo, principalmente considerando o elevado excedente em óleo prometido ao governo no leilão.

(Por Marta Nogueira)